SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue3Relationship between vocal symptoms in college students and their possible causesAuditory hallucinations in tinnitus patients: emotional relationships and depression author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

International Archives of Otorhinolaryngology

Print version ISSN 1809-9777

Abstract

NUNES, Maria Cristina de Alencar et al. Correlação entre a lesão encefálica e a disfagia em pacientes adultos com acidente vascular encefálico . Int. Arch. Otorhinolaryngol. [online]. 2012, vol.16, n.3, pp. 313-321. ISSN 1809-9777.  http://dx.doi.org/10.7162/S1809-97772012000300003.

INTRODUÇÃO: A incidência da disfagia orofaríngea, em pacientes com acidente vascular encefálico (AVE), varia de 20% a 90% na literatura. Estudos correlacionam a localização do AVE com a presença de disfagia e outros não a correlacionam. OBJETIVO: Correlacionar a lesão encefálica com a disfagia em pacientes com diagnóstico de AVE, considerando-se o tipo e a localização do AVE. MÉTODO: Estudo prospectivo realizado no Hospital de Clínicas com 30 pacientes com AVE, sendo 18 do sexo feminino e 12 do masculino. Todos realizaram avaliações clínica e nasolaringofibroscópica da deglutição (FEES®) e divididos pela localização da lesão: córtex cerebral, córtex cerebelar e áreas subcorticais e tipo: hemorrágico, isquêmico ou transitório. RESULTADOS: Dos 30, 18 apresentaram AVE tipo isquêmico, dois hemorrágico e 10 transitório. Sobre a localização, 10 a apresentaram no córtex cerebral, três nos córtices cerebral e cerebelar, três no córtex cerebral e subcortical, um nos córtices cerebral, cerebelar e subcortical e três subcortical. Na avaliação clínica houve predomínio da disfagia oral em pacientes com lesão no córtex cerebral e subcortical do tipo isquêmico. No FEES® a diminuição da sensibilidade laríngea predominou no córtex cerebral e tipo isquêmico. Os resíduos faríngeos em valéculas epiglóticas associadas com recessos piriformes predominaram no córtex cerebral em todas as consistências e tipo isquêmico. Um paciente com lesão nos córtices cerebral e cerebelar apresentou penetração laríngea e aspiração traqueal nas consistências líquida e mel, do tipo isquêmico. CONCLUSÃO: Houve predomínio da disfagia na localização da lesão no córtex cerebral e do tipo isquêmico.

Keywords : acidente cerebral vascular; transtornos de deglutição; ataque isquêmico transitório.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese