SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue4Cervical auscultation in adults without complaint of the deglutitionTimanoplastia myringoplasty type 1 and in residency surgical results and audiometric author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia

Print version ISSN 1809-4872

Abstract

OLIVEIRA, Aline Cabral de; COLAFEMINA, José Fernando  and  MENEZES, Pedro de Lemos. Potencial miogênico evocado vestibular: proposição de um novo instrumento. Arquivos Int. Otorrinolaringol. (Impr.) [online]. 2010, vol.14, n.4, pp. 410-416. ISSN 1809-4872.  http://dx.doi.org/10.1590/S1809-48722010000400005.

INTRODUÇÃO: Atualmente, ainda não existe um instrumento específico para a avaliação dos potencias miogênicos evocados vestibulares, sendo a mesma realizada por meio de um equipamento desenvolvido para a captação de potenciais evocados auditivos, disponível no mercado. Assim, as funções de amplificação, filtragem, estimulação, janela de captação, rejeição de artefatos e características de promediação, bem como o próprio software de gerenciamento, ficam muito a desejar para a nova função que lhe é atribuída. OBJETIVO: Comparar latências e amplitudes das componentes p13 e n23, e os índices de assimetria, entre um equipamento considerado padrão-ouro (EP25), adaptado para o registro deste potencial, e o novo equipamento desenvolvido. MÉTODO: Estudo experimental com 11 ouvintes normais. A partir de estímulos sonoros tone-burst de 10 ms, frequência de 500 Hz, com intensidade de 90 dBNAn, foram registrados potenciais miogênicos evocados com janelas de 80 ms. RESULTADOS: Pode-se constatar ausência de diferenças significativas, quando comparados os dois instrumentos, quanto aos parâmetros de latência e amplitude, exceto para a latência de n23, com valor de p = 0,005. O valor do índice de assimetria inter-pico p13-n23, para o novo aparelho (20,1%), foi significativamente menor que o encontrado para o EP25 (30,5%), com p menor que 0,01. CONCLUSÃO: Desta forma, conclui-se, que não existem diferenças para as latências e amplitudes do VEMP entre o EP25 e o novo dispositivo desenvolvido, apresentando, este último, maior proximidade com os valores descritos na literatura e menor índice de assimetria da amplitude inter-pico p13-n23. Forma de estudo: prospectivo, clínico e experimental.

Keywords : potenciais evocados; vestíbulo do labirinto; diagnóstico.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese