SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 número1Quais as frequências audiométricas acometidas são responsáveis pela queixa auditiva nas disacusias por ototoxicidade após o tratamento oncológico? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia

versão impressa ISSN 1809-4872

Resumo

LESSA, Alexandre Hundertmarck; PADILHA, Cristiane Bertolazi; SANTOS, Sinéia Neujahr dos  e  COSTA, Maristela Julio. Reconhecimento de sentenças no silêncio e no ruído, em campo livre, em indivíduos portadores de perda auditiva de grau moderado. Arquivos Int. Otorrinolaringol. [online]. 2012, vol.16, n.1, pp. 16-25. ISSN 1809-4872.  http://dx.doi.org/10.7162/S1809-48722012000100002.

INTRODUÇÃO: Na rotina clínica do audiologista, são frequentes as queixas de dificuldade de compreensão de fala em ambiente ruidoso. Testes audiológicos que utilizam sentenças como estímulo, têm sido objetos de pesquisa, pois além de verificarem real habilidade auditiva do paciente, proporcionam uma aproximação direta com situações de comunicação e fornecem informações que orientarão a conduta mais adequada a ser indicada para o indivíduo com queixa auditiva. OBJETIVO: Determinar os limiares de reconhecimento de sentenças no silêncio e a relação sinal/ruído em um grupo de indivíduos portadores de perda auditiva neurossensorial bilateral e simétrica de grau moderado. MÉTODO: Estudo retrospectivo, clínico e experimental. Foram avaliados 50 indivíduos, sendo 16 adultos de meia idade e 34 idosos. Realizou-se anamnese e avaliação audiológica básica. Posteriormente, utilizando o teste Listas de Sentenças em Português, realizou-se a pesquisa dos limiares de reconhecimento de sentenças no silêncio e a relação sinal/ruído com um nível fixo de ruído de 65 dB NPS(A). RESULTADOS: O LRSS médio obtido para todos os sujeitos foi de 60,90 dB NPS(A), o e a média das relações S/R foi de +3,20 dB NPS(A). CONCLUSÃO: A análise das variáveis permitiu obter o LRSS médio, afirmar que este teve correlação com a média tritonal da melhor orelha dos sujeitos e que o limiar de audibilidade parece ser o único parâmetro a influenciar o reconhecimento no silêncio. Além disso, possibilitou a obtenção da média das relações S/R, a qual demonstra a dificuldade que o sujeito com perda auditiva apresenta em ambientes ruidosos.

Palavras-chave : audição; perda auditiva neurossensorial; ruído; percepção da fala.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português