SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número1Qualidade da informação: a agenda social da mídia em ano eleitoral presidencialEstratégias discursivas e representações do Projecto de Lei Agrária (1974) no jornal La Tierra índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação

versão impressa ISSN 1809-5844

Resumo

MEDEIROS, Flavia Natércia da Silva  e  MASSARANI, Luisa. A cobertura da gripe A(H1N1) 2009 pelo Fantástico. Intercom, Rev. Bras. Ciênc. Comun. [online]. 2011, vol.34, n.1, pp.41-59. ISSN 1809-5844.  https://doi.org/10.1590/S1809-58442011000100003.

A televisão é uma das principais fontes de informação sobre saúde tanto para o público geral quanto para os profissionais de saúde. O objetivo deste estudo é analisar a cobertura da gripe A(H1N1) 2009 pelo Fantástico, conjugando uma análise de conteúdo com uma análise qualitativa sobre a forma como o programa apresentou a doença. Encontramos 16 matérias sobre o tema, veiculadas entre 26 de abril e 16 de agosto de 2009. A maioria teve como frame principal o alastramento da doença, mostrando dados epidemiológicos na forma de numeradores sem denominadores e falando em "alarde", "pânico" e "preocupação". As fontes mais frequentes foram representantes de governo e as vozes mais ouvidas foram cidadãos comuns. Medidas de contenção da gripe foram mencionadas com alta frequencia, com destaque para o uso de máscaras e a higienização das mãos. Também foram frequentes recomendações feitas por médicos e cerca de metade das matérias abordou os sintomas. Nossos resultados indicam que a cobertura do Fantástico optou por manter um tom de preocupação por meio das narrativas compostas e das imagens que acompanharam as matérias feitas sobre a gripe A(H1N1) 2009.

Palavras-chave : Televisão; Cobertura; Gripe A(H1N1) 2009.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons