SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 número3Contribuições teóricas para a pesquisa no campo do Jornalismo. Noções e significados do Campo Criador IntelectualCooperativas de Comunicadores: possibilidades, contradições e cenário argentino índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação

versão impressa ISSN 1809-5844versão On-line ISSN 1980-3508

Resumo

SUZINA, Ana Cristina. Ruptura digital e processos de participação em mídias populares no Brasil. Intercom, Rev. Bras. Ciênc. Comun. [online]. 2019, vol.42, n.3, pp.61-76.  Epub 02-Dez-2019. ISSN 1980-3508.  https://doi.org/10.1590/1809-5844201933.

Este artigo se fundamenta em uma pesquisa de doutorado, defendida em junho de 2018, na Université catholique de Louvain, na Bélgica, e discute o impacto da apropriação de recursos digitais nos processos de participação em iniciativas de mídias populares. Uma das principais descobertas do estudo sugere que a tendência à individualização, própria do contexto digital, impõe desafios importantes ao processo de construção coletiva, bastante caro na comunicação popular. A pesquisa de campo, realizada entre 2013 e 2016, envolveu entrevistas com 55 comunicadores atuando na gestão e desenvolvimento de 29 mídias populares nos estados do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Ceará e Pará. Esta reflexão baseia-se principalmente em dois estudos de caso, discutindo práticas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e da rede de comunicadores comunitários Rede Mocoronga, vinculada ao Projeto Saúde e Alegria, na Amazônia.

Palavras-chave : Mídias populares; Participação; Ruptura digital; Movimento Sem Terra; Rede Mocoronga.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )