SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue1Cognitive performance in different levels of education of adults and active elderlyCognitive and perceptual-motor improvements in elderly participating in a cognitive-motor integrated stimulation program author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia

Print version ISSN 1809-9823

Abstract

ALBINO, Igna Luciara Raffaeli et al. Influência do treinamento de força muscular e de flexibilidade articular sobre o equilíbrio corporal em idosas. Rev. bras. geriatr. gerontol. [online]. 2012, vol.15, n.1, pp. 17-25. ISSN 1809-9823.  http://dx.doi.org/10.1590/S1809-98232012000100003.

INTRODUÇÃO: O aumento da proporção de idosos na população mundial traz à tona a discussão a respeito de eventos incapacitantes nessa faixa etária, entre os quais se destaca a ocorrência de quedas. A redução da flexibilidade articular e da força muscular são as principais variáveis motoras relacionada às maiores limitações das atividades de vida diária (AVDs) e aos altos índices de quedas registrados na população idosa. OBJETIVO: este estudo se propõe a verificar a influência do treinamento de força muscular e de flexibilidade articular sobre o equilíbrio corporal em idosas. METODOLOGIA: A amostra foi composta por 22 mulheres, de 60 a 75 anos, participantes de dois programas de atividade física. Sete sujeitos participaram do programa de força e 15 fizeram parte do programa de flexibilidade. O equilíbrio foi avaliado antes e após o período de treinamento (Escala de Berg). RESULTADOS: constatou-se que, em ambos os grupos, o equilíbrio se mostrou significativamente maior após os programas de treinamento. No grupo que participou do treinamento de força, a média dos pontos pré e pós-treinamento foi de 53 e 55,86, respectivamente. No grupo que participou do treinamento de flexibilidade, as médias pré e pós foram 52,47 e 55,47 pontos, respectivamente. CONCLUSÃO: constatou-se que os dois treinamentos produziram melhoras nos índices de equilíbrio corporal de idosas, o que provavelmente poderá influenciar na redução da incidência de quedas e da perda da independência física, assim como na obtenção de melhor qualidade de vida.

Keywords : Idosos; Força muscular; Avaliação de desempenho; Equilibrio postural; Flexibilidade articular.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese