SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número4Agressões físicas e sexuais contra idosos notificadas na cidade de São PauloMortalidade por queda em idosos: estudo de série temporal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia

versão impressa ISSN 1809-9823versão On-line ISSN 1981-2256

Resumo

BRIANI, Ronaldo Valdir; TABORDA, Bianca; MARTINES, Érica Caroline Carvalho  e  ARAGAO, Fernando Amâncio. Comparação de parâmetros temporais e cinéticos da caminhada entre indivíduos jovens, idosas caidoras e não caidoras. Rev. bras. geriatr. gerontol. [online]. 2015, vol.18, n.4, pp.761-768. ISSN 1981-2256.  https://doi.org/10.1590/1809-9823.2015.14153.

Objetivo

: Comparar parâmetros biomecânicos espaço-temporais e cinéticos da caminhada de jovens, idosas caidoras e não caidoras.

Metodologia

: Estudo transversal composto por 29 indivíduos divididos em três grupos: Grupo Jovens (n=10); Grupo Idosas Caidoras (n=7) e Grupo Idosas não Caidoras (n=12). Realizou-se análise biomecânica da marcha por meio da gravação de três ciclos de marcha ao longo de uma passarela de caminhada de 8 metros, na qual havia inserida uma plataforma de força no seu centro com frequência de amostragem de 200 Hz. Os ciclos de marcha também foram gravados por três câmeras de vídeo posicionadas perpendicularmente à plataforma de força com frequência de amostragem de 60 Hz. Os dados analisados foram: velocidade média da passada, tempo de apoio do membro, número de Froude e força anteroposterior de reação do solo.

Resultados

: A velocidade média foi maior no Grupo Jovens e o número de Froude foi igual entre os três grupos. Durante a fase de apoio, a força no sentido anterior foi maior no Grupo Jovens comparado ao Grupo Idosas não Caidoras, sendo da mesma forma durante a fase de impulso. Também foi encontrado menor tempo de apoio do Grupo Jovens em relação ao Grupo Idosas Caidoras (p=0,000) e menor tempo de apoio do Grupo Idosas Caidoras em relação ao Grupo Idosas não Caidoras (p=0,004).

Conclusão

: Idosas caidoras e não caidoras apresentam características biomecânicas da marcha diferentes de mulheres jovens, exceto pelo número de Froude. Além disso, idosas caidoras permanecem mais tempo na fase de balanço que idosas não caidoras.

Palavras-chave : Idoso; Acidentes por quedas; Marcha.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )