SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número4Multidimensional profile of elderly participants of an influenza vaccination campaignPrevalence of phenotypic frailty during the aging process in a Portuguese community índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia

versión impresa ISSN 1809-9823versión On-line ISSN 1981-2256

Resumen

MARTINS, Andréa Maria Eleutério de Barros Lima et al. Acesso a informações sobre como evitar problemas bucais entre idosos cadastrados na Estratégia de Saúde da Família. Rev. bras. geriatr. gerontol. [online]. 2015, vol.18, n.4, pp.855-869. ISSN 1981-2256.  http://dx.doi.org/10.1590/1809-9823.2015.14186.

Objetivos:

Identificar a prevalência do acesso a informações sobre como evitar problemas bucais entre idosos e verificar se esse acesso foi maior entre os residentes em domicílios cadastrados na Estratégia de Saúde da Família (ESF).

Método:

Estudo transversal analítico conduzido a partir de amostra probabilística complexa por conglomerado de idosos (65-74 anos) de um município de grande porte populacional. Foi estimada a prevalência do acesso com correções pelo efeito de desenho, além das magnitudes das associações, sendo conduzidas análises descritivas, bivariadas e regressão logística (OR/IC95%). Considerou-se variáveis referentes aos determinantes pessoais, serviços de saúde, comportamentos relacionados à saúde e desfechos de saúde.

Resultados:

Dentre os 490 participantes, 53,4% relataram o acesso a informações sobre como evitar problemas bucais. Esse acesso foi maior entre os idosos que residiam em domicílio cadastrado na ESF (2,04/1,14-3,67), tinham maior escolaridade (2,53/1,67-3,83), utilizaram os serviços odontológicos por rotina (1,84/1,07-3,17), não relataram hábito tabagista atual ou passado (1,79/1,13-2,82), não possuíam doença crônica (2,14/1,34-3,42) e não tiveram impacto social das suas condições de saúde bucal (1,77/1,08-2,91).

Conclusão:

Conclui-se que a maioria dos idosos teve acesso a informações sobre como evitar problemas bucais, sendo o acesso maior entre aqueles cadastrados na Estratégia de Saúde da Família.

Palabras clave : Idoso; Acesso aos Serviços de Saúde; Prevalência, Epidemiologia; Saúde Bucal.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés | Portugués     · Inglés ( pdf ) | Portugués ( pdf )