SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue5Medication use by the elderly: analysis of prescribing, dispensing, and use in a medium-sized city in the state of São PauloEvaluation of the effectiveness of a care program for elderly patients with hip fractures: a network strategy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia

On-line version ISSN 1981-2256

Abstract

MORAES, Suzana Albuquerque de et al. Características das quedas em idosos que vivem na comunidade: estudo de base populacional. Rev. bras. geriatr. gerontol. [online]. 2017, vol.20, n.5, pp.691-701. ISSN 1981-2256.  http://dx.doi.org/10.1590/1981-22562017020.170080.

Objetivo:

Explorar as características da última queda em idosos brasileiros que caíram em 2008 e 2009 e identificar se há relação com as características sociodemográficas, de saúde física, comorbidades, condições clínicas e com as circunstâncias de quedas.

Método:

Estudo transversal, de base populacional, com idosos de 65 anos de idade ou mais, de Barueri, SP e Cuiabá, MT, Brasil. Foi utilizado um inquérito multidimensional contendo dados sociodemográficos, de saúde física e mental e de quedas. As associações foram analisadas por meio de tabelas de contingência e foi usado o teste Exato de Fisher ou de qui-quadrado de Pearson.

Resultados:

774 idosos foram incluídos no estudo e destes, 299 (38,6%) relataram queda no último ano, sendo que 176 (58,9%) caíram uma vez e 123 (41,1%) relataram ter caído duas vezes ou mais. Entre os caidores, a idade média foi de 72,5 (±6,1) Cerca de 107 (35,8%) dos idosos relataram ter caído para frente,79 (26,4%) para os lados e 42 (14%) para trás. Quanto às circunstâncias, 107 (35,8%) idosos relataram ter perdido o equilíbrio, 79 (26,4%) referiram ter tropeçado e 42 (14%) ter escorregado. Houve associação entre o mecanismo e as circunstâncias das quedas e ter caído uma vez ou duas vezes ou mais. Houve associação entre as circunstâncias das quedas e o número de medicações.

Conclusão:

As características das quedas são diferentes para os idosos que caíram uma ou duas ou mais vezes, o que pode nortear os profissionais de saúde, idosos e seus familiares em relação a estratégias específicas para prevenção de quedas.

Keywords : Idoso; Acidentes por quedas; Epidemiologia.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )