SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue3Satisfaction with family relations and support according to elderly persons caring for elderly relativesChanges to the feet of institutionalized elderly persons author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia

Print version ISSN 1809-9823On-line version ISSN 1981-2256

Abstract

OLIVEIRA NETA, Rosa Sá de; SOUZA, Isabelle Ferreira da Silva; CAMARA, Saionara Maria Aires da  and  SOUZA, Marcelo Cardoso de. Sarcopenia, funcionalidade e estado nutricional em idosas residentes na comunidade. Rev. bras. geriatr. gerontol. [online]. 2018, vol.21, n.3, pp.342-351. ISSN 1981-2256.  https://doi.org/10.1590/1981-22562018021.170181.

Objetivo:

Avaliar a relação entre a sarcopenia, a capacidade funcional e o estado nutricional de idosas da comunidade.

Método:

Estudo observacional analítico, de caráter transversal, realizado com 100 idosas acima de 60 anos de idade. Para a coleta de dados, aplicou-se um questionário contendo informações de identificação, dados socioeconômicos, prática de atividade física, dados antropométricos e de composição corporal por meio da aplicação da bioimpedância e dados de funcionalidade por meio do teste de caminhada de seis minutos (TC6min). Realizaram-se testes t independente para variáveis quantitativas e análises de variância (ANOVA) para comparar as médias das variáveis. Foram realizadas análises de regressão linear múltipla para estimar as médias do TC6min para cada uma das variáveis estudadas.

Resultados:

A média de idade das idosas foi de 67 (±8,0) anos, 41% praticavam atividade física, 38% possuíam pelo menos o ensino fundamental, 48% recebiam até dois salários mínimos e 91% eram obesas de acordo com a circunferência da cintura (CC). As taxas de prevalência quanto à presença de sarcopenia foram: 5% para obesidade sarcopênica (OS), 63% obesidade, 14% sarcopenia e 18% adequado. Idosas que praticavam atividade física, que tinham pelo menos o ensino fundamental e não obesas, de acordo com a CC, tiveram melhor desempenho no TC6min. Não houve diferenças significativas no TC6min de acordo com a renda ou Índice de Massa Corporal (p>0,05). As idosas não obesas e não sarcopênicas caminharam mais no teste de funcionalidade que as demais (p=0,021).

Conclusão:

A OS foi presente em 5% das idosas e tem relação com pior desempenho físico, também presente em idosas com sarcopenia e obesidade.

Keywords : Envelhecimento; Avaliação Nutricional; Teste de caminhada; Sarcopenia..

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )