SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue1Relationship between vagal withdrawal and reactivation indices and aerobic capacity in taekwondo athletes author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano

On-line version ISSN 1980-0037

Abstract

RECH, Cassiano Ricardo et al. Validade de equações antropométricas para a estimativa da gordura corporal em idosos do sul do Brasil. Rev. bras. cineantropom. desempenho hum. [online]. 2010, vol.12, n.1, pp.01-07. ISSN 1980-0037.  http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2010v12n1p1.

O objetivo do presente estudo foi analisar a validade cruzada de equações antropométricas para a estimativa do percentual de gordura corporal (%GC) em idosos brasileiros. Foram avaliados 180 idosos (120 mulheres e 60 homens) com idade entre 60 e 81 anos, a partir da medida das variáveis de estatura, massa corporal e perímetros corporais. Sete equações baseadas em medidas antropométricas foram testadas em relação aos critérios de validade cruzada sugeridos por Lohman. Utilizou-se da análise gráfica dos resíduos proposta por Bland e Altman para verificar a concordância das equações com o método critério, tendo como referência a medida de %GC estimado pela Absortometria Radiológica de Dupla Energia (DEXA). O grupo avaliado apresentou um índice de massa corporal entre 18,4 kg/m2 e 39,3kg/m2. O %GC médio foi de 23,1% nos homens e 37,3% nas mulheres, com variação de 6% a 51,4%. Os resultados apontam, para homens, as equações de Tran e Weltmann e de Deurenberg et al. não diferiram da medida da DEXA (p>0,05) e demonstraram concordância de 68,2% (r=0,78) e 72,8%  (r=0,74), respectivamente. Enquanto que para as mulheres, as equações de Tran e Weltmann e de Gonçalves, não diferiram da medida da DEXA (p>0,05) e apresentam concordância de 66,0% (r=0,76) e 72,9% (r=0,75), respectivamente. Conclui-se que as equações antropométricas propostas na literatura diferem em relação à capacidade preditiva do %GC. Sugere-se cautela na utilização das equações antropométricas para a estimativa do %GC em idosos.

Keywords : Antropometria; Composição corporal; Idosos; Densitometria; Índice de massa corporal.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License