SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número1Estabilidade das variáveis de aptidão física e capacidade funcional de mulheres fisicamente ativas de 50 a 89 anosAtividade física habitual de crianças e adolescentes mensurada por pedômetro e sua relação com índices nutricionais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano

versão On-line ISSN 1980-0037

Resumo

LOPES, Luís Oliveira; LOPES, Vítor Pires; SANTOS, Rute  e  PEREIRA, Beatriz Oliveira. Associações entre actividade física, habilidades e coordenação motora em crianças portuguesas. Rev. bras. cineantropom. desempenho hum. (Online) [online]. 2011, vol.13, n.1, pp.15-21. ISSN 1980-0037.  http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2011v13n1p15.

Actualmente, existe na literatura a evidência unânime, que a prática actividade física (AF) regular é benéfica para a saúde. A variação na AF nas crianças é resultado de vários factores, nos quais se incluem as habilidades motoras fundamentais (HMF) e a coordenação motora (CM). Analisar a relação entre a AF habitual e as HMF, e a CM em crianças de ambos os sexos com idades de 6 e 7 anos. A amostra foi constituída por 21 crianças com uma idade média de 6,38±0,50. A actividade física habitual foi avaliada por acelerometria, as habilidades motoras fundamentais usando o Test of Gross Motor Development (TGMD-2) e a coordenação motora através do Körperkoordination Test für Kinder (KTK). As crianças deste estudo cumprem as recomendações internacionais de AF regular. No KTK, a maioria das crianças (52,4%) apresentou perturbações da CM e insuficiências coordenativas, 47,6% valores correspondentes a uma CM normal, nenhum sujeito apresentou uma CM boa ou muito boa; no TGMD-2, para a avaliação locomotora, 76,2% das crianças situam-se acima do percentil 50 (P50), na avaliação do controlo de objectos, 28,6% atingem o P50 ou superior, e para o score total do teste, 38,1% alcançam o P50 ou superior. A AF habitual correlacionou-se positivamente com o TGMD-2 controlo de objectos. Estas crianças apresentaram resultados baixos, indiciadores de possíveis insuficiências do desenvolvimento coordenativo e de pobre desenvolvimento das HMF, pelo que se considera que deviam ser alvo de uma especial intervenção, nomeadamente na área da Educação Física.

Palavras-chave : Actividade Física; Habilidade Motoras fundamentais; Coordenação motora; Acelerómetros.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons