SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue3A non-exercise prediction model for estimation of cardiorespiratory fitness in adultsTemporal analysis of the ergogenic effect of asynchronous music on exercise author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano

On-line version ISSN 1980-0037

Abstract

COLEDAM, Diogo Henrique Constantino; ARRUDA, Gustavo Aires de  and  OLIVEIRA, Arli Ramos de. Efeito crônico do alongamento estático realizado durante o aquecimento sobre a flexibilidade de crianças. Rev. bras. cineantropom. desempenho hum. [online]. 2012, vol.14, n.3, pp.296-304. ISSN 1980-0037.  https://doi.org/10.5007//1980-0037.2012v14n3p296.

O objetivo desse estudo foi verificar o efeito crônico do alongamento estático realizado durante o aquecimento sobre a flexibilidade de crianças. Participaram do estudo 29 meninos 8,58 (0,63) anos, 1,27 (0,07) m e 28,94 (6,03) kg e 29 meninas 8,60 (0,92) anos, 1,31 (0,09) m e 31,30 (8,56) kg que foram divididos em quatro grupos: Grupo Controle Masculino (GCM) n=15, Grupo Intervenção Masculino (GIM) n=14, Grupo Controle Feminino (GCF) n= 15 e Grupo Intervenção Feminino (GIF) n=14. O GIF e GIM foram submetidos a um programa de atividade com duração de 16 semanas que consistiu na realização de aquecimento por meio de seis exercícios de alongamento durante as aulas de Educação Física escolar. A flexibilidade foi avaliada pelo Teste de " Sentar-e-Alcançar" , realizado anteriormente às 16 semanas do programa de intervenção e após o seu término. ANOVA Fatorial com medidas repetidas foi utilizada tendo com variáveis independentes o grupo, sexo e momento, seguido do teste Post-Hoc de Tukey. O GIM 24,89 (5,01) vs 29,07 (4,51) cm e GIF 27,25 (4,43) vs 32,14 (3,24) cm aumentaram significativamente o desempenho no Teste de " Sentar-e-Alcançar" após 16 semanas de intervenção utilizando aquecimento por meio de alongamento (P< 0,0001). Nos grupos GCM 24,17 (5,14) vs 23,87 (4,35) cm e GCF 28,60 (6,07) vs 28,97 (6,38) cm não foram verificadas alterações significativas (P> 0,05). Além disso, os resultados apresentaram interação significativa para os fatores grupo x tempo (F=1,54, p< 0,0001). É possível aumentar a flexibilidade de crianças por meio de exercícios de alongamento utilizados durante o aquecimento em crianças.

Keywords : Aptidão física; Escolares; Exercício físico.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License