SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número5Cinética do lactato salivar e sanguíneo em resposta à potência máxima no cicloergômetroMassa livre de gordura em idosas com sobrepeso e obesidade: análise da validade concorrente de equações de impedância bioelétrica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano

versão impressa ISSN 1415-8426versão On-line ISSN 1980-0037

Resumo

FOLLMER, Bruno; DELLAGRANA, Rodolfo André; FRANCHINI, Emerson  e  DIEFENTHAELER, Fernando. Relação entre testes de resistência de força com o kimono com parâmetros isocinéticos em atletas de jiu jitsu. Rev. bras. cineantropom. desempenho hum. [online]. 2015, vol.17, n.5, pp.575-582. ISSN 1980-0037.  https://doi.org/10.5007/1980-0037.2015v17n5p575.

O objetivo do presente estudo foi correlacionar dois testes de força (Kimono Grip Strength Tests - KGST) com parâmetros isocinéticos de flexores e extensores do cotovelo em atletas de Jiu Jitsu (JJ). Quinze praticantes do sexo masculino, faixa azul à preta, participaram do estudo. Os dois KGST foram: máximo tempo de sustentação (MTS), e o máximo número de repetições (MNR), ambos com a pegada no kimono enrolado em uma barra fixa. O protocolo isocinético consistiu em três séries de 5 s de contração voluntária isométrica máxima (CVIM) para flexores e extensores do cotovelo, em três ângulos articulares (45, 90 e 120°), e duas séries de cinco contrações dinâmicas no modo concêntrico-excêntrico a 60°∙s-1, para determinação do pico de torque (PT). Os valores absolutos do MTS e MNR foram 41,4 ± 16,2 s e 10 ± 5 repetições, respectivamente, e apresentaram uma correlação quase perfeita (r=0.91; p<0.001). Correlações significativas foram encontradas entre MNR e PT durante a CVIM de flexores a 45° e 90°, extensores a 120° e em contrações concêntricas e excêntricas para flexores e extensores. Portanto, os KGST foram altamente correlacionados com parâmetros isocinéticos, e com correlação quase perfeita entre si, concluindo que apenas um dos testes pode ser utilizado para avaliar força em atletas de JJ. O teste MNR parece apresentar maiores correlações quando comparado ao MTS e fornecer informações significantes sobre força muscular em atletas de JJ.

Palavras-chave : Artes marciais; Dinamômetro de força muscular; Esportes.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )