SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 issue6Comparison of two classification criteria of lateral strength asymmetry of the lower limbs in professional soccer players author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano

Print version ISSN 1415-8426On-line version ISSN 1980-0037

Abstract

MONTEIRO, Diogo et al. Tradução e adaptação do physical activity enjoyment scale (PACES) numa amostra de atletas portuguesas, invariância entre géneros, desporto de natureza e natação. Rev. bras. cineantropom. desempenho hum. [online]. 2017, vol.19, n.6, pp.631-643. ISSN 1415-8426.  http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2017v19n6p631.

O objetivo deste estudo foi a tradução e validação do Physical Activity Enjoyment Scale, a partir da versão de Mullen et al., numa amostra de atletas portugueses e a invariância entre gêneros, desportos de natureza e natação, bem como, comprovar critérios de validade externa através da versão portuguesa do BRSQ. Participaram neste estudo 1032 atletas (273 desporto natureza; 759 natação), com uma média de 18,95 ± 6,59 anos de idade. Os dados foram analisados através de análise fatorial confirmatória (método da máxima verosimilhança), análise multigupos (invariância entre grupos) e análise correlacional. Os resultados suportam a adequação dos modelos (1 fator, oito itens), para cada uma das amostras (geral. χ2=181,96, p=<0,01, df=20, SRMR=0,04, NNFI=0,94, CFI=0,96, RMSEA=0,07, RMSEA 90% IC=0,06-0,08; masculino: x2=113,27, p=<0,01, df=20, SRMR=0,035,NNFI=0,95, CFI=0,97, RMSEA=0,07, RMSEA 90%IC=0,06-0,08;feminino: χ2=67,59,p=<0,01, df=20, SRMR=0,03,NNFI=0,94, CFI=0,96, RMSEA=0,07, RMSEA90% IC=0,06-0,09; desporto de natureza: χ2=42,32, p=0,02, df=20, SRMR=0,037, NNFI=0,96, CFI=0,98, RMSEA=0,06, RMSEA90%IC=0,04-0,08; natação:χ2=130,14,p=<0,001, df=20, SRMR=0,04, NNFI=0,943, CFI=0,.96, RMSEA=0,07, RMSEA 90% IC=0,06-0,08), bem como, revelou ser invariante em função dos gêneros e das modalidades (∆CFI<0,01). O divertimento correlacionou-se positivamente com regulação identificada (r=0,82), regulação integrada (r=0,62) e motivação intrínseca (r=0,90), e negativamente com a amotivação (r=-0,25), regulação externa (r=-0,42) e regulação introjetada (r=-0,38). Estes resultados permitem-nos afirmar que a tradução e adaptação do PACES, pode ser utilizada com elevado grau de validade e fiabilidade na avaliação do divertimento em futuros estudos, suprimindo uma lacuna existente.

Keywords : Esportes; Estudos de validação; Exercício; Motivação.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )