SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número4Revisão sistemática do comportamento sedentário na infância e adolescência: análise do Report Card Brasil 2018Flexibilidade em crianças e adolescentes brasileiros: uma revisão sistemática índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano

versão impressa ISSN 1415-8426versão On-line ISSN 1980-0037

Resumo

GONCALVES, Eliane Cristina de Andrade et al. Prevalência de crianças e adolescentes brasileiros que atenderam critérios de saúde para aptidão cardiorrespiratória: uma revisão sistemática. Rev. bras. cineantropom. desempenho hum. [online]. 2018, vol.20, n.4, pp.446-471. ISSN 1415-8426.  http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2018v20n4p446.

O estudo teve como objetivo revisar sistematicamente a literatura para identificar a prevalência de crianças e adolescentes brasileiros que atendem aos critérios de saúde para aptidão cardiorrespiratória (CRF). A busca foi realizada nas bases de dados eletrônicas (PubMED, SciELO, LILACS, Scopus, SPORTDiscus e Web of Science) e lista de referências dos artigos identificados. Os critérios de inclusão foram: população considerada criança e/ou adolescente (idade de 0 a 19 anos ou com média de idade até 19 anos); estudos com amostra de crianças e/ou adolescentes de nacionalidade brasileira e estudos observacionais com delineamento transversal ou longitudinal. O processo de análise dos estudos envolveu leitura de títulos, resumos e textos completos. Após essas fases, 60 artigos foram elegíveis. Em relação ao delineamento, dois estudos foram longitudinais. Do total de estudos incluídos, 49 estudos apresentaram valores moderados para qualidade metodológica e 11 apresentaram valores baixos para qualidade metodológica, conforme instrumento da National Heart, Lung, and Blood Institute. As prevalências de crianças e adolescentes que atenderam aos critérios de saúde para CRF variaram entre os estudos (7.5% a 70.4%), sendo essa variação maior nas meninas que nos meninos. Total de 49.093 jovens de seis a 19 anos foi pesquisado ao computar todos esses estudos e isso resultou em 32,2% de sujeitos (27,7% dos meninos e 28,4% das meninas) com níveis adequados de CRF para a saúde ao redor do Brasil. Esses resultados podem auxiliar no rastreamento da população pediátrica que se encontra em risco se for considerado a CRF como medida de saúde.

Palavras-chave : Aptidão física; Consumo de oxigênio; Revisão por pares; Saúde do adolescente.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )