SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número4Flexibilidade em crianças e adolescentes brasileiros: uma revisão sistemáticaDiversidade de parâmetros na avaliação da força muscular de crianças e adolescentes escolares brasileiros: revisão sistemática índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano

versão impressa ISSN 1415-8426versão On-line ISSN 1980-0037

Resumo

DAVOLI, Gabriela Barroso de Queiroz; LIMA, Luiz Rodrigo Augustemak de  e  SILVA, Diego Augusto Santos. Resistência muscular abdominal em crianças e adolescentes do Brasil: revisão sistemática dos estudos transversais. Rev. bras. cineantropom. desempenho hum. [online]. 2018, vol.20, n.4, pp.483-496. ISSN 1415-8426.  http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2018v20n4p483.

A literatura tem demonstrado a importância da aptidão musculoesquelética na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis. Embora as recomendações atuais de atividades físicas incluam aspectos de fortalecimento e a resistência muscular, pouco se conhece sobre os níveis de resistência muscular de crianças e adolescentes numa abrangência nacional. O objetivo deste estudo foi revisar sistematicamente a literatura para identificar a prevalência de crianças e adolescentes brasileiros que atendem aos critérios de saúde para a resistência muscular. Foi conduzida uma busca sistemática em quatro bases de dados (MEDLINE; Scopus; SciELO; LILACS), utilizando os termos “muscular endurance”, “muscle endurance”, “physical fitness”, “child”, “adolescent”, “adults”, “school” e correspondentes no idioma português. Foram encontrados 2.652 artigos (2.269 tiveram seu título e resumo lidos) e 70 foram elegíveis para leitura na íntegra. Dezessete estudos foram revisados e avaliados quanto ao risco de viés. Entre 32.661 crianças e adolescentes, apenas 40,2% dos meninos e 31,9% das meninas apresentaram resistência muscular abdominal adequada para a saúde, sendo que a maior parte dos estudos foi conduzida na região Sul do Brasil. A variabilidade nos procedimentos para avaliação da resistência muscular abdominal e nos pontos de corte utilizados para interpretação ocorreu devido à utilização de diferentes padronizações (PROESP/BR®, FITNESSGRAM® e AAHPERD®). Menos da metade dos adolescentes brasileiros de ambos os sexos tem resistência muscular abdominal adequada para a saúde. Estudos que investiguem as causas e as consequências da resistência muscular abdominal inadequada podem contribuir para estratégias de prevenção de doenças e promoção da saúde de crianças e adolescentes.

Palavras-chave : Adolescente; Aptidão física; Criança.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )