SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número4Atividade física de pais e filhos: uma revisão sistemática de estudos com amostras brasileiras – Report Card BrazilAmbiente escolar e prática de atividade física acumulada em jovens brasileiros escolarizados índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano

versão impressa ISSN 1415-8426versão On-line ISSN 1980-0037

Resumo

MANTA, Sofia Wolker et al. Ambiente comunitário para atividade física de jovens: uma revisão sistemática do Report Card Brasil 2018. Rev. bras. cineantropom. desempenho hum. [online]. 2018, vol.20, n.4, pp.543-562. ISSN 1415-8426.  http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2018v20n4p543.

Objetivou-se identificar evidências das prevalências de indicadores do ambiente comunitário relacionado a atividade física (AF) de jovens brasileiros. A revisão sistemática utilizou-se de oito bases de dados (PubMed, Scopus, Web of Science, LILACS, SPORTDiscus, BIREME, Scielo, and Google Scholar), com descritores em Português e Inglês. As variáveis de ambiente e comunidade incluem acesso, presença, proximidade, qualidade, segurança e poluição de/em espaços, estruturas, programas disponíveis para AF. Foram extraídos os dados de prevalência de jovens (maiores de 18 anos), que podem ser medidos subjetivamente e/ou objetivamente. No total, 23 documentos foram incluídos (n=2; relatórios nacionais), sendo 15 estudos diferentes. Houve mais estudos na região Sul (n=8), seguido do Nordeste (n=3) e Sudeste (n=3). O uso de instrumento auto relatado foi mais utilizado (n=15). Os estudos reportaram prevalências de percepção (positiva e/ou barreira) para acesso a estruturas, programas e/ou parques (n=13); presença de calçadas e ciclovias (n=4); proximidade com a residência (n=5); qualidade (n=5); segurança para crimes e trânsito (n=14) e poluição (n=6); quantidade de espaços e/ou estruturas no entorno da residência (n=1); e observação de adolescentes utilizando espaços públicos para AF (n=3). As taxas de prevalência apresentaram alta variabilidade de acordo com os indicadores do ambiente. Estudos na região Norte e Centro-oeste do país são inexistentes. As medidas de ambiente são distintas nos estudos com auto relato, o que dificulta a comparabilidade dos dados. Até o momento, não foi identificado estudos que forneçam informações sobre prevalências de medidas do ambiente utilizadas de maneira combinada (percebida e objetiva).

Palavras-chave : Adolescente; Atividade motora; Brasil; Planejamento ambiental.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )