SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número6Percepção da imagem corporal e indicadores antropométricos e de composição corporal associados em idososComparação da aptidão física e qualidade de vida entre adolescentes praticantes e não praticantes de esporte índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano

versão impressa ISSN 1415-8426versão On-line ISSN 1980-0037

Resumo

BATISTA, Kenia Rejane de Oliveira et al. Aptidão cardiorrespiratória em crianças e adolescentes. Rev. bras. cineantropom. desempenho hum. [online]. 2018, vol.20, n.6, pp.535-543. ISSN 1415-8426.  http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2018v20n6p535.

Aptidão cardiorrespiratória é um importante indicador da condição de saúde. Objetivou-se verificar a capacidade cardiorrespiratória, conforme grupo etário e sexo, em crianças e adolescentes do Estado de Sergipe. Trata-se de um estudo com delineamento transversal. A amostra foi composta por 195 adolescentes de ambos os sexos com média de idade de 11,75±3,0 anos. Para a caracterização dos participantes, utilizou-se um questionário com dados sociodemográficos. Aplicou-se uma avaliação antropométrica, de forma a estimar o estágio maturacional por meio do pico de velocidade de crescimento (PVC) e o teste de vai-e-vem de 20 metros para a estimativa da capacidade cardiorrespiratória. ANOVA two-way foi aplicada com amostra dividida em dois grupos (“até 13 anos” e “acima de 13 anos”). Foi aplicado contraste polinomial para identificar o tipo de tendência para a aptidão cardiorrespiratória, e contraste simples para comparações múltiplas. Todos os procedimentos adotaram p ≤ 0,05 e utilizaram o software SPSS versão 22.0. No grupo etário “acima dos 13 anos”, encontrou-se efeito significativo no comportamento da capacidade cardiorrespiratória conforme “sexo” [F(1, 45) = 5,54, p = 0,02, r=0,33] e “idade” [F(4, 45)= 3,37, p = 0,02, r=0,48]. O contraste polinomial revelou tendência linear para o VO2 em relação à idade de corte de 13 anos (p=0,04). O contraste simples identificou comportamento crescente da capacidade cardiorrespiratória em relação aos grupos etários de 15 e 16 anos quando comparados ao grupo de 14 anos. Conclui-se que o sexo e a idade influenciam positivamente na capacidade cardiorrespiratória a partir da idade de referência maturacional.

Palavras-chave : Adolescente; Aptidão cardiorrespiratória; Criança.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )