SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número1REGENERAÇÃO PÓS-FOGO EM UM FRAGMENTO DE FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL NO MUNICÍPIO DE VIÇOSA, MG índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Florestal

versão impressa ISSN 0103-9954versão On-line ISSN 1980-5098

Resumo

FRANCO, Elci Terezinha Henz  e  FERREIRA, Alfredo Guí. TRATAMENTOS PRÉ-GERMINATIVOS EM SEMENTES DE Didymopanax morototoni (Aubl.) Dcne. et Planch. Ciênc. Florest. [online]. 2002, vol.12, n.1, pp.1-10. ISSN 1980-5098.  https://doi.org/10.5902/198050981695.

Didymopanax morototoni (Aubl.) Dcne. et Planch, (caixeta), é uma espécie nativa com vasta distribuição natural, rápido crescimento, grande porte e ainda pela sua rusticidade, é considerada uma espécie pioneira de potencial florestal para o Brasil. Porém, as suas sementes apresentam baixa germinabilidade. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de tratamentos pré-germinativos que pudessem maximizar o processo de germinação desta espécie. Foram testados os seguintes tratamentos: pré-embebição em H20 por 8 h; escarificação química (HCl e H2SO4 a 70%); escarificação mecânica (por picotes no tegumento e com lixamento); lavagem com água destilada e lavagem em água + álcool (1:1) por 15, 30 e 45 min. As sementes foram colocadas para germinar em diferentes substratos. Realizou-se ainda teste de germinação in vitro. Sementes foram inoculadas em meio WPM, solidificado com ágar na presença de cinetina e ácido giberélico nas concentrações (0; 0,1; 0,5; 1,0 mg/l), e caseína hidrolisada na concentração 250 mg/l. A incubação foi a 25°C ±1°C em câmara de germinação sob fotoperíodo de 16 horas luz, numa intensidade de 14,3 μE.m-².s-¹ ou no escuro. A germinação foi favorecida pelos pré-tratamentos de lavagens com água e água + álcool, sendo o tempo mais eficaz o de 45 min. A adição de cinetina e ácido giberélico provocou um aumento na germinabilidade de 40 a 70 %. Estes resultados confirmam a dormência tegumentar parcial e indicam a presença provável de substancias inibidoras nos tegumentos, removidas pelas lavagens.

Palavras-chave : dormência; escarificação; reguladores de crescimento..

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )