SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue1SELECTION OF SPECIES FROM NATURAL FOREST AND INDICATION OF PLANTING DENSITY FOR RECLAMATION OF DEGRADED AREAS IN THE AMAZON FORESTRELATIONSHIP BETWEEN CONCENTRATIONS OF TOTAL SOLUBLE CARBOHYDRATES IN THE LEAVES AND COLD TOLERANCE IN DIFFERENT SPECIES OF Eucalyptus spp. author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência Florestal

Print version ISSN 0103-9954On-line version ISSN 1980-5098

Abstract

HIGUCHI, Pedro et al. FLORÍSTICA E ESTRUTURA DO COMPONENTE ARBÓREO E ANÁLISE AMBIENTAL DE UM FRAGMENTO DE FLORESTA OMBRÓFILA MISTA ALTO-MONTANA NO MUNICÍPIO DE PAINEL, SC. Ciênc. Florest. [online]. 2013, vol.23, n.1, pp.153-164. ISSN 0103-9954.  http://dx.doi.org/10.5902/198050988449.

A Floresta Ombrófila Mista Alto-Montana é uma formação pouco estudada que ocorre em altitudes acima de 1.000 m. Os objetivos deste estudo foram conhecer os padrões florísticos e estruturais do componente arbóreo de um fragmento desta floresta na região do Planalto Sul Catarinense e determinar as variáveis ambientais que influenciam esses padrões. O levantamento da composição florística e estrutural e a coleta das variáveis ambientais foram conduzidos em 50 parcelas de 200 m2. Nelas, todos os indivíduos arbóreos com CAP (circunferência medida a altura do peito) ≥ 15,7 cm foram medidos (CAP e altura) e identificados. Foram coletadas, em cada parcela, variáveis ambientais relacionadas às características químicas e físicas dos solos, topográficas e de cobertura do dossel. Foram calculados os parâmetros fitossociológicos e a estrutura diamétrica da comunidade e das populações com valor de importância (VI) acima de 5 %. A similaridade florístico-estrutural entre as parcelas foi analisada pela NMDS (Nonmetric Multidimensional Scaling) e os vetores das variáveis ambientais significativas (p < 0,05) foram plotados a posteriori. Foram identificadas 50 espécies arbóreas distribuídas em 33 gêneros e 20 famílias botânicas. As espécies com maior VI foram: Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze (17,32 %), Myrceugenia euosma (O.Berg) D.Legrand (15,24 %) e Acca sellowiana (O.Berg) Burret (7,84 %). A estrutura diamétrica de toda a comunidade e das populações estudadas (exceto Dicksonia sellowiana Hook.) teve distribuição próxima ao "J invertido". A análise NMDS demonstrou maior porcentagem de argila nas parcelas com maior densidade de Araucaria angustifolia e menor porcentagem, nas parcelas com maior densidade de Dicksonia sellowiana, Inga lentiscifolia Benth. e Ocotea pulchella Mart. As parcelas de maior declividade tiveram maior densidade de Drimys brasiliensis Miers e aquelas de menor declividade, maior cota e maior cobertura do dossel, tiveram maior ocorrência de Drimys angustifolia Miers, Prunus myrtifolia (L.) Urb., Calyptranthes concinna DC. e Myrceugenia oxysepala (Burret) D.Legrand & Kausel.

Keywords : floresta nebular; floresta de araucária; NMDS.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )