SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue2RETENTION AND PENETRATION OF CCA IN WOOD OF FIRST AND SECOND ROTATION OF Eucalyptus urophylla S.T. BlakeWOOD ANATOMY OF Phyllanthus sellowianus Müll. Arg. (PHYLLANTHACEAE) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência Florestal

Print version ISSN 0103-9954On-line version ISSN 1980-5098

Abstract

SANTOS, Rosimeire Cavalcante dos et al. POTENCIAL ENERGÉTICO DA MADEIRA DE ESPÉCIES ORIUNDAS DE PLANO DE MANEJO FLORESTAL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. Ciênc. Florest. [online]. 2013, vol.23, n.2, pp.491-502. ISSN 0103-9954.  http://dx.doi.org/10.5902/198050989293.

O objetivo do trabalho foi avaliar o potencial energético das madeiras de espécies sob plano de manejo florestal provenientes da região do Seridó, no estado do Rio Grande do Norte. Utilizou-se na pesquisa, madeiras das espécies Jurema-preta, Pereiro, Marmeleiro, Catingueira, Mororó, Imburana, Jurema-branca e Mofumbo, aos 20 anos de idade, originadas da fazenda Dominga no município de Caicó/RN. Foram realizadas na madeira, as análises da densidade básica, teores de materiais voláteis, cinzas e carbono fixo, poder calorífico superior, composição química elementar e relações carbono/nitrogênio (C/N) e carbono/ hidrogênio (C/H). Adicionalmente, estimou-se a quantidade de energia produzida em kW.h.m-3 e em kW.h.ha-1 para todas as espécies. O experimento foi realizado segundo um delineamento inteiramente casualizado com oito tratamentos (espécies), quatro repetições (árvores-amostra), totalizando 32 unidades amostrais. Houve diferença significativa, a 5% de significância, entre os tratamentos para todas as variáveis analisadas, exceto para a porcentagem de hidrogênio e relação C/H. Conclui-se que a madeira de Mororó apresenta alto potencial energético, e juntamente com a Jurema-preta, maior geração de energia por m3, além de proporcionar maior economia para uma mesma produtividade. O potencial energético da madeira de Jurema-preta se destaca entre as espécies estudadas. A madeira de Pereiro se destaca na produção de energia por hectare. As madeiras de Jurema-branca e Marmeleiro são indicadas como potenciais para queima direta. A madeira de Imburana não é recomendada para a geração de energia.

Keywords : potencial energético; semiárido nordestino; qualidade da madeira; propriedades da madeira.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )