SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número1REGENERAÇÃO NATURAL EM DIFERENTES PERÍODOS DE ABANDONO DE ÁREAS APÓS EXTRAÇÃO DE Eucalyptus grandis Hill ex Maiden, EM ARGISSOLO VERMELHO-AMARELO ÁLICO, EM BRUSQUE, SANTA CATARINAAVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO DE BIOMASSA DO FUSTE DE UM CLONE HÍBRIDO DE EUCALIPTO SOB DIFERENTES ESPAÇAMENTOS índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Florestal

versão impressa ISSN 0103-9954versão On-line ISSN 1980-5098

Resumo

FARIA, Alvaro Boson de Castro; MONTEIRO, Pedro Henrique Riboldi; AUER, Celso Garcia  e  ANGELO, Alessandro Camargo. USO DE ECTOMICORRIZAS NA BIORREMEDIAÇÃO FLORESTAL. Ciênc. Florest. [online]. 2017, vol.27, n.1, pp.21-29. ISSN 0103-9954.  https://doi.org/10.5902/1980509826444.

Este artigo apresenta uma revisão sobre as micorrizas e aspectos relacionados com seu uso em espécies florestais e na biorremediação. As informações obtidas na literatura já comprovaram que os fungos ectomicorrízicos podem ser muito importantes no estímulo ao crescimento de mudas e árvores. Quanto à biorremediação, estes fungos são promissores na capacidade de degradar poluentes em solos contaminados. Nesse sentido, são apresentados os benefícios e usos destes microrganismos e as características das ectomicorrizas (ECM), que são promissoras para uso nestes processos. Apresentam-se informações sobre o uso potencial de ECM para a remediação de poluentes orgânicos persistentes e de metais pesados, bem como alguns resultados já pesquisados. Demonstra-se que, internacionalmente, o enfoque das pesquisas sobre micorrizas tem se dado com novas perspectivas, além do uso convencional para o favorecimento do crescimento das plantas.

Palavras-chave : recuperação de áreas contaminadas; simbiose; fungos; biotecnologia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )