SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue3ASSESSMENT OF FOREST DELIMBER IN FUNCTION OF TIME WOOD STORAGE IN FIELDVARIATION OF ELASTICITY AND RUPTURE MODULES IN AUSTRALIAN CEDAR WOOD BY NONDESTRUCTIVE AND DESTRUCTIVE TESTS author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência Florestal

Print version ISSN 0103-9954On-line version ISSN 1980-5098

Abstract

GONCALVES, Fabricio Gomes; LELIS, Roberto Carlos Costa; CARVALHO, Alexandre Monteiro de  and  TOMAZELLO FILHO, Mário. DENSITOMETRIA DE RAIOS X NA AVALIAÇÃO DA DENSIDADE EM PAINÉIS DE PARTÍCULAS. Ciênc. Florest. [online]. 2018, vol.28, n.3, pp.1151-1162. ISSN 0103-9954.  http://dx.doi.org/10.5902/1980509833382.

Objetivou-se neste trabalho determinar o perfil da densidade aparente em painel aglomerado confeccionado com partículas da madeira de Acacia mangium. Utilizou-se a técnica de microdensitometria de raios X correlacionada com a densidade gravimétrica. Foram utilizados os adesivos ureia formaldeído e tanino comercial de Acacia mearnsii aplicado na forma de pó diretamente nas partículas previamente encoladas. Os painéis foram fabricados com quatro razões de compactação (1,39; 1,55; 1,73; e, 2,00) combinadas a quatro proporções de tanino em pó (0, 10, 20 e 30%), totalizando 16 tratamentos (4 painéis por tratamento). Foram determinados, analisados e comparados o perfil da densidade aparente (densidade média, densidade máxima e densidade mínima) e a densidade gravimétrica dos aglomerados produzidos. O perfil da densidade é apresentado graficamente e interpretado por análise de variância e regressão linear múltipla. Os valores de densidade aparente média, máxima e mínima observados para os painéis aglomerados obtidos pela microdensitometria de raios X variaram de 357 a 697 kg/m3, 386 a 824 kg/m3 e 334 a 634 kg/m3, respectivamente, e pelo método gravimétrico de 369 a 742 kg/m3. A técnica mostrou-se eficiente na determinação de variações nos perfis de densidade aparente ao longo da espessura dos painéis em todos os tratamentos, bem como mostrou-se eficiente na obtenção direta da densidade aparente. Estas variações poderiam ser minimizadas se o tanino utilizado fosse anteriormente hidratado em água. Houve forte correlação entre as médias das densidades obtidas pelo método do microdensitômetro de raios X e pelo método gravimétrico.

Keywords : qualidade de chapa; análise não destrutiva; perfil de densidade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )