SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número4SEGURANÇA AMBIENTAL NA ESTAÇÃO ECOLÓGICA DE ÁGUAS EMENDADAS NO DISTRITO FEDERALATRIBUTOS MICROBIOLÓGICOS E ESTRUTURA DE COMUNIDADES BACTERIANAS COMO INDICADORES DA QUALIDADE DO SOLO EM PLANTIOS FLORESTAIS NA MATA ATLÂNTICA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Florestal

versão impressa ISSN 0103-9954versão On-line ISSN 1980-5098

Resumo

DRANSKI, João Alexandre Lopes; FRANDOLOSO, Jucenei Fernando; MALAVASI, Ubirajara Contro  e  MALAVASI, Marlene de Matos. PARTIÇÃO DA MATÉRIA SECA E DE CARBONO EM MUDAS DE Pinus taeda L. SUBMETIDAS À TIGMOMORFOGÊNESE. Ciênc. Florest. [online]. 2018, vol.28, n.4, pp.1394-1404. ISSN 1980-5098.  https://doi.org/10.5902/1980509835048.

O presente trabalho objetivou quantificar os efeitos da tigmomorfogênese induzida por flexões caulinares na fase de rustificação de mudas de Pinus taeda L. sobre a partição da matéria seca e de carbono. Mudas de Pinus taeda com 22 cm de altura, produzidas em tubetes, foram submetidas a cinco intensidades de flexões caulinares (0, 5, 10, 20 e 40 flexões) realizadas diariamente, com o auxílio de um aparato mecânico, por 60 dias. Ao final, quantificou-se a área foliar e os incrementos na altura e no diâmetro do coleto. Posteriormente, determinaram-se os incrementos na massa de matéria seca de raízes e da parte aérea foram subdivididas em cinco componentes: raiz pivotante, raízes laterais, acículas, casca e lenho. Na matéria seca resultante, foi determinado o teor e conteúdo de carbono. O experimento seguiu o delineamento inteiramente ao acaso com quatro repetições. Os resultados foram submetidos à análise de regressão a 5% de probabilidade de erro. A tigmomorfogênese induzida por flexões caulinares resultou na redução do crescimento em altura, área foliar e matéria seca da parte aérea, mas, com até 20 flexões caulinares, promoveu o aumento da taxa de crescimento em diâmetro e matéria seca do sistema radicular. A alteração no crescimento primário e secundário foi resultante da redistribuição de carbono e do conteúdo de matéria seca no caule e no sistema radicular, principalmente em raízes laterais, através de redução de área foliar. Os resultados sugerem que em mudas perturbadas mecanicamente o aumento em área foliar deixa de ser o dreno preferencial de carbono, predominando o crescimento de caule e sistema radicular.

Palavras-chave : rustificação; flexão caulinar; distúrbios mecânicos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )