SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 issue3Assessment of neuropsychiatric symptoms in dementia: Toward improving accuracyCorrelation between neuropsychiatric symptoms and caregiver burden in a population-based sample from São Paulo, Brazil: A preliminary report author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Dementia & Neuropsychologia

Print version ISSN 1980-5764

Abstract

CESAR, Karolina G. et al. Prevalência de sintomas depressivos em idosos na cidade de Tremembé, Brasil: resultados preliminares de um estudo epidemiológico. Dement. neuropsychol. [online]. 2013, vol.7, n.3, pp.252-257. ISSN 1980-5764.  http://dx.doi.org/10.1590/S1980-57642013DN70300004.

Depressão é uma doença mental heterogênea classificada como um conjunto de transtornos, que se manifestam numa certa duração, frequência e intensidade. A prevalência de depressão em idosos varia de 0,5 a 16%.

Objetivo:

estabelecer a prevalência de sintomas depressivos significantes em estudo epidemiológico em população acima de 60 anos.

Métodos:

Estudo epidemiológico do tipo transversal, no qual estão sendo realizadas visitas domiciliares na cidade de Tremembé, Brasil. A amostra foi aleatória, através do sorteio de 20% da população acima de 60 anos de cada setor censitário do município. Este estudo é de única fase, sendo realizada anamnese, exames físico e neurológico, avaliação cognitiva e aplicação de escalas de Cornell e questionário Patient Health Questionnaire para verificar sintomas psiquiátricos. Foi adotado como critério da presença de sintomas depressivos, pontuação maior ou igual a 8 na escala de Cornell.

Resultados:

Foram avaliadas 455 pessoas e destas 169 (37,1%) apresentaram sintomas depressivos significativos clinicamente (SDSC). A maior prevalência foi entre as mulheres (p<0,001) e com escolaridade mais baixa (p=0,033). Quando realizado o teste de qui-quadrado de tendência, houve relação significativa, à medida que diminui o nível socioeconômico, aumenta a chance da presença de sintomas depressivos (p=0,005).

Conclusão:

A prevalência de sintomas depressivos foi elevada nesta amostra do estudo populacional e com associação com gênero feminino, baixo nível educacional e socioeconômico, mas há necessidade de finalizar toda amostragem.

Keywords : depressão; idosos; prevalência.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )