SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 issue4Burden, anxiety and depression in caregivers of Alzheimer patients in the Dominican RepublicBrazilian research on cognitive impairment and dementia from 1999 to 2013 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Dementia & Neuropsychologia

Print version ISSN 1980-5764

Abstract

CESAR, Karolina G. et al. Desempenho na Escala Analógica Visual de Felicidade e na Escala Cornell de Depressão em Demência no estudo epidemiológico de Tremembé, Brasil. Dement. neuropsychol. [online]. 2014, vol.8, n.4, pp.389-393. ISSN 1980-5764.  https://doi.org/10.1590/S1980-57642014DN84000014.

A depressão é um problema importante e crescente de saúde pública. É muito comum ser encontrada uma relação significativa entre depressão e a presença de distúrbios cognitivos nos estudos populacionais.

Objetivo:

Estabelecer a correlação entre a Escala Analógica Visual de Felicidade e a Escala Cornell de Depressão em Demência na população de 60 anos ou mais da cidade de Tremembé, estado de São Paulo, Brasil.

Métodos:

Estudo epidemiológico no qual foram realizadas visitas domiciliares na cidade de Tremembé. A amostra foi aleatória, através do sorteio de 20% da população acima de 60 anos de cada setor censitário do município. Este estudo foi de fase única, tendo sido realizada anamnese, exames físico e neurológico, avaliação cognitiva e aplicação de escalas Cornell de Depressão em Demência e Escala Analógica de Felicidade para verificar a presença de sintomas depressivos. Foi adotado como critério da presença de sintomas depressivos, pontuação maior ou igual a 8 na escala de Cornell.

Resultados:

Foram avaliadas 623 pessoas e destas 251 (40,3%) apresentaram sintomas depressivos significativos clinicamente na escala de Cornell, com associação significativa com gênero feminino (p<0,001) e com a baixa escolaridade (p=0,012). Cento e trinta e seis participantes (21,8%) apontaram para faces de infelicidade, com associação significativa com idade (p<0,001), com gênero feminino (p=0,020) e com baixo nível socioeconômico (p=0,012). Embora tenha havido significância estatística no teste de correlação, a correlação entre as duas escalas analisadas não foi alta (rho=0,47).

Conclusão:

A prevalência de sintomas depressivos foi elevada nesta amostra e a Escala Analógica de Felicidade e a Escala Cornell de Depressão em Demência não devem ser utilizadas como alternativas similares para avaliar a presença de sintomas depressivos, pelo menos em populações com baixa escolaridade.

Keywords : depressão; idosos; prevalência; Escala de Cornell; Escala Analógica Visual de Felicidade.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )