SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 número1Relações entre previsão de desempenho de memória episódica e variáveis sociodemográficas entre idosos saudáveisAvaliação da apraxia no Comprometimento Cognitivo Leve e Doença de Alzheimer índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Dementia & Neuropsychologia

versão impressa ISSN 1980-5764

Resumo

CAMARGO, Carlos Henrique Ferreira; RETZLAFF, Giuliano; JUSTUS, Filipe Fernandes  e  RESENDE, Marcelo. Comparação do atendimento aos pacientes com demência em serviços público e privado na região sul do Brasil. Dement. neuropsychol. [online]. 2015, vol.9, n.1, pp.64-70. ISSN 1980-5764.  http://dx.doi.org/10.1590/S1980-57642015DN91000010.

Demência é caracterizada por déficts em mais de um domínio cognitivo, afetando linguagem, praxia, gnosia, memória ou função executiva. Apesar do importante crescimento econômico observado em diversos países em desenvolvimento, especialmente no último século, ainda existem diferenças significativas no que se refere aos cuidados em saúde, seja em meio aos países entre si, ou mesmo quando observadas regiões dentro do mesmo país.

OBJETIVO:

Avaliar o manejo e principais características da demência, comparando serviços de referência, exclusivamente público (PUBL) e exclusivamente privado (PRIV).

MÉTODOS:

Analise retrospectiva dos prontuários médicos dos indivíduos com demência, sendo observados dados socioculturais, tempo médio até o acompanhamento, escore do Mini-exame do Estado Mental (MEEM) na admissão, diagnóstico etiológico da demência, história familiar demencial, comorbidades, métodos de imagem e tratamento.

RESULTADOS:

O tempo até o acompanhamento no grupo PUBL (2,08±2,06 anos) foi maior do que no grupo PRIV (1,24±2,55 anos) (p=0,0356); o escore do MEEM no grupo PUBL (15,05±8,16) foi menor do que no grupo PRIV (18,95± 6,69) (p=0,016); o grupo PUBL apresentou menor cobertura terapêutica (42,94%) com inibidores da acetilcolinesterase do que o grupo PRIV (84,93%) (p=0,0001).

CONCLUSÃO:

Os pacientes que buscaram o serviço público possuíam menor acesso aos cuidados de saúde, chegando ao sistema em estágios mais avançados da doença, apresentando também menor cobertura farmacológica.

Palavras-chave : demência; epidemiologia; doença de Alzheimer; atendimento ambulatorial; serviço público; serviço privado.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )