SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 número4EVOLUÇÃO DO DESEMPENHO EM TESTES COGNITIVOS BREVES DE PACIENTES COM ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL COM COMPROMETIMENTO COGNITIVO VASCULAR E DEMÊNCIA VASCULAR: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTOA HIPERTENSÃO, O DIABETES E A OBESIDADE ESTÃO ASSOCIADOS AO MENOR DESEMPENHO COGNITIVO EM IDOSOS RESIDENTES NA COMUNIDADE: DADOS DO ESTUDO FIBRA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Dementia & Neuropsychologia

versão impressa ISSN 1980-5764versão On-line ISSN 1980-5764

Resumo

MUELA, Henrique Cotchi Simbo et al. IMPACTO DA GRAVIDADE DA HIPERTENSÃO NA RIGIDEZ ARTERIAL, VASORREATIVIDADE CEREBRAL E DESEMPENHO COGNITIVO. Dement. neuropsychol. [online]. 2017, vol.11, n.4, pp.389-397. ISSN 1980-5764.  https://doi.org/10.1590/1980-57642016dn11-040008.

A idade, hipertensão arterial (HA), e outros fatores de risco cardiovascular contribuem para as alterações estruturais e funcionais da parede arterial.

Objetivo:

Avaliar o quanto a rigidez arterial está relacionada com as alterações do fluxo sanguíneo cerebral e sua associação com a função cognitiva em pacientes com hipertensão.

Métodos:

Foram incluídos 211 pacientes (69 normotensos e 142 hipertensos). Os pacientes com hipertensão foram divididos em dois estágios: HA-1 e HA-2. O mini exame do estado mental (MEEM), Montreal Cognitive Assessment (MoCA) e uma bateria de testes neuropsicológicos foram usados para avaliar a função cognitiva. A velocidade da onda de pulso foi medida usando o Complior®. As propriedades da artéria carótida foram avaliadas usando o ultrassom de radiofrequência. A pressão arterial central e o índice de incremento foram obtidos usando a tonometria de aplanação. A velocidade de fluxo sanguíneo da arterial cerebral média foi medida pelo ultrassom com Doppler Transcraniano.

Resultados:

Tanto os parâmetros da rigidez arterial quanto a vasorreatividade cerebral foram piores com a gravidade da hipertensão. Houve uma correlação negativa entre o índice de apnéia e os parâmetros da rigidez arterial. O desempenho cognitivo foi pior com a gravidade de hipertensão arterial com diferença estatística ocorrendo principalmente entre os grupos HA-2 e normotensão tanto no MEEM quanto no MoCA. A mesma tendência foi observada em relação aos testes neuropsicológicos.

Conclusão:

A gravidade de hipertensão arterial foi associada com maior rigidez arterial, pior índice de apneia, e menor desempenho cognitivo.

Palavras-chave : hipertensão; alterações vasculares; rigidez arterial; circulação cerebrovascular; desempenho cognitivo.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )