SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 número4FLUÊNCIA VERBAL EM IDOSOS COM E SEM HIPERTENSÃO E DIABETES NO ESTUDO FIBRA EM ERMELINO MATARAZZODESEMPENHO COGNITIVO EM PACIENTES COM COMPROMETIMENTO COGNITIVO LEVE E DOENÇA DE ALZHEIMER COM HIPER-INTENSIDADES DE SUBSTÂNCIA BRANCA: UMA ANÁLISE EXPLORATÓRIA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Dementia & Neuropsychologia

versão impressa ISSN 1980-5764versão On-line ISSN 1980-5764

Resumo

RADANOVIC, Márcia et al. AUMENTO DOS NÍVEIS DE CSF DE TAU TOTAL EM PACIENTES COM PATOLOGIA SUBCUTÂNEA CEREBROVASCULAR E COMPROMETIMENTO COGNITIVO. Dement. neuropsychol. [online]. 2017, vol.11, n.4, pp.419-425. ISSN 1980-5764.  http://dx.doi.org/10.1590/1980-57642016dn11-040012.

O comprometimento cognitivo inclui alterações leves da cognição e demência, como doença de Alzheimer (DA) e patologias vasculares associadas.

Objetivo:

Investigar o perfil de biomarcadores da DA no líquor e doença cerebrovascular concomitante em idosos com e sem alterações cognitivas.

Métodos:

Foram incluídos 78 sujeitos de um ambulatório de psicogeriatria. Efetuaram-se os diagnósticos com base em dados clínicos, neuropsicológicos, laboratoriais e neuroimagem. Os participantes foram classificados em: cognitivamente normais (controles, n = 30), comprometimento cognitivo leve (CCL, n = 34) e demência (DA, n = 14). Todos foram submetidos ao exame liquórico para determinação de β-amiloide (Aβ1-42), tau total (t-tau), tau fosforilada (p-tau) e razão Aβ1-42/p-tau, segundo o método de Luminex. RM foi efetuada em todos os indivíduos. Dois especialistas independentes avaliaram as imagens segundo a escala de Fazekas. As análises estatísticas basearam-se em modelo linear geral e teste qui-quadrado.

Resultados:

T-tau foi significantemente associada ao padrão de lesão subcortical quando o grau de Fazekas foi considerado como fator grupal. Não houve associação entre biomarcadores e diagnóstico clínico de CCL, DA e grupo controle, considerados individualmente. Observou-se uma tendência de redução de Aβ1-42 concomitante com elevação dos escores de Fazekas, sem correlação significante. Comparações entre Aβ1-42 e tau e diagnóstico clínico ou neuroimagem não foram significantes. Os resultados de Fazekas não influenciaram os escores do CAMCOG.

Conclusão:

Como principal resultado, observou-se associação significante entre os níveis de t-tau e lesões subcorticais quando as classificações de Fazekas foram incluídas em um único grupo. As comparações dos subgrupos de Fazekas e biomarcadores liquóricos não foram significantes.

Palavras-chave : comprometimento cognitivo vascular; lesões vasculares subcorticais; biomarcadores liquóricos; β-amiloide; proteína tau.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )