SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 número4DESEMPENHO COGNITIVO EM PACIENTES COM COMPROMETIMENTO COGNITIVO LEVE E DOENÇA DE ALZHEIMER COM HIPER-INTENSIDADES DE SUBSTÂNCIA BRANCA: UMA ANÁLISE EXPLORATÓRIAFATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR E DESEMPENHO COGNITIVO NO ENVELHECIMENTO índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Dementia & Neuropsychologia

versão impressa ISSN 1980-5764versão On-line ISSN 1980-5764

Resumo

PIRAS, Federica et al. EFICÁCIA DA TERAPIA DE ESTIMULAÇÃO COGNITIVA PARA IDOSOS COM DEMÊNCIA VASCULAR. Dement. neuropsychol. [online]. 2017, vol.11, n.4, pp.434-441. ISSN 1980-5764.  https://doi.org/10.1590/1980-57642016dn11-040014.

Introdução:

A terapia de estimulação cognitiva (TSC) é uma intervenção psicossocial baseada em evidências para pessoas com demência leve a moderada resultante de vários fatores etiológicos.

Objetivo:

O objetivo do presente estudo foi avaliar a eficácia do programa TSC, adaptação italiana -TSC-IT-, com indivíduos com demência vascular (DV).

Métodos:

Os idosos com DV leve a moderada (N = 35) foram atribuídos a um dos dois programas: um grupo (N = 21) frequentou as 14 sessões do programa TSC-IT, enquanto o outro, grupo de controle ativo (N = 14) participaram de atividades alternativas. Os seguintes domínios foram examinados: funcionamento cognitivo, qualidade de vida, humor, comportamento, atividades funcionais da vida diária.

Resultados:

Em comparação com os controles ativos, o grupo TSC-IT mostrou uma maior melhora no funcionamento cognitivo geral após a intervenção (ou seja, um aumento nos escores de Mini-exame do estado mental e uma diminuição na Escala de avaliação da doença de Alzheimer – subescala cognitiva). Uma tendência para uma melhoria também foi identificada na memória de curto prazo/trabalho – a tarefa de extensão de dígitos atrasados ​​– e a qualidade de vida percebida (Quality of Life - escala da doença de Alzheimer). Não houve diferenças significativas entre os dois grupos nos outros domínios considerados.

Conclusão:

Os resultados atuais suportam a eficácia do TSC em pessoas com demência vascular.

Palavras-chave : demência vascular; terapia de estimulação cognitiva (TSC); funcionamento cognitivo geral; qualidade de vida.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )