SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 issue1Stages of change for physical activity among adolescentsBody satisfaction in Physical Education undergraduate students: questionnaire proposal author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Motriz: Revista de Educação Física

On-line version ISSN 1980-6574

Abstract

FRANCIULLI, Patrícia Martins et al. Análise isocinética da articulação do cotovelo em crianças com paralisia cerebral. Motriz: rev. educ. fis. [online]. 2012, vol.18, n.1, pp. 55-62. ISSN 1980-6574.  http://dx.doi.org/10.1590/S1980-65742012000100006.

A quantidade de torque aplicado na articulação é uma medida de aptidão física importante para crianças com paralisia cerebral. O presente estudo analisou parâmetros cinéticos na articulação do cotovelo em crianças saudáveis e com paralisia cerebral. Participaram 10 crianças com paralisia cerebral e 10 crianças sem comprometimento neurológico. Avaliou-se a média do pico de torque, média do ângulo do pico de torque, coeficiente de variação do torque e aceleração angular do movimento de flexo-extensão do cotovelo nas velocidades com um dinamômetro isocinético. A média de pico de torque (extensão), aceleração (flexão) e coeficiente de variação (flexão e extensão) são diferentes entre grupos. Conclui-se que o torque e aceleração sofreram interferências no movimento de flexo-extensão; as principais diferenças encontradas foram entre os extremos das velocidades; não houve diferenças no ângulo do pico de torque. A espasticidade não interferiu na força dos músculos agonistas do movimento de flexão da articulação do cotovelo.

Keywords : Paralisia Cerebral; Biomecânica; Torque.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese