SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número1Análise de metodologias de quantificação de substâncias húmicas em lixiviados de aterros de resíduos sólidosComposto de lodo de esgoto para o cultivo inicial de eucalipto índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ambiente & Água

versão On-line ISSN 1980-993X

Resumo

SANTOS, Robson dos; ELIAS, Guilherme Alves; GUISLON, Aline Votri  e  ZANONI, Iara Zaccaron. Vegetação arbustivo-arbórea em uma restinga de Jaguaruna, litoral sul do Estado de Santa Catarina, Brasil. Rev. Ambient. Água [online]. 2017, vol.12, n.1, pp.99-111. ISSN 1980-993X.  https://doi.org/10.4136/ambi-agua.1952.

Para ampliar o conhecimento sobre a planície costeira do Estado de Santa Catarina, foi realizado um estudo fitossociológico do componente arbustivo-arbóreo na restinga da Lagoa do Arroio Corrente, no município de Jaguaruna, sul do Estado. Para amostragem da vegetação, foi usado o método de parcelas, incluindo os indivíduos com diâmetro a altura do solo (DAS) mínimo de 2,5 cm. Constatou-se, diferença de altura na fitofisionomia do trecho superior (5 m) e do trecho inferior (10 m) das dunas, optando-se por realizar a amostragem separadamente. A vegetação da restinga da Lagoa do Arroio Corrente apresentou, no trecho superior, estratificação de baixo porte (1 a 5 m), destacando-se indivíduos arbustivos, conferindo aparência densa à vegetação, devido ao desenvolvimento aglomerado dessas plantas e, no trecho inferior, com indivíduos arbóreos emergentes, conferindo dois estratos, um mais baixo com predomínio de vegetação arbustiva (2 a 5 m) e um segundo com indivíduos arbóreos (até 10 m). A riqueza florística resultou em 17 famílias, 25 gêneros e 32 espécies. A área basal total foi de 4,3 m2.ha-1 (trecho superior) e 23,2 m2.ha-1 (trecho inferior). Guapira opposita (Vell.) Reitz apresentou maior valor de importância, destacando-se também nos demais parâmetros fitossociológicos analisados (frequência, densidade e dominância). As análises efetuadas contribuem com dados estruturais para as restingas de Santa Catarina, podendo auxiliar na caracterização da vegetação dos cordões arenosos do sul do Brasil.

Palavras-chave : biodiversidade; fitossociologia; Floresta Atlântica; vegetação litorânea..

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )