SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22Aprimoramento da classificação de aspargos verdes usando um Sistema de Visão ComputacionalPreservação e avaliação de suco de chuchu com especiarias usando a tecnologia de barreiras índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Food Technology

versão On-line ISSN 1981-6723

Resumo

CIABOTTI, Sueli et al. Composição química e atividade de lipoxigenase em genótipos de soja (Glycine max L. Merrill.), específicos para alimentação humana, com diferentes colorações de tegumento. Braz. J. Food Technol. [online]. 2019, vol.22, e2018003.  Epub 25-Abr-2019. ISSN 1981-6723.  https://doi.org/10.1590/1981-6723.00318.

Recentemente, no Brasil, cultivares de tegumento colorido estão sendo desenvolvidas, como as de tegumentos marrom e preto. A soja com tegumento preto tem sido amplamente utilizada há décadas, devido aos seus benefícios para a saúde e ao uso na medicina popular oriental em razão da presença de fitoquímicos. Estes foram reconhecidos como ingredientes alimentares funcionais promotores da saúde, devido à sua atividade antioxidante, sendo também, conhecidos por terem efeitos anticancerígenos, hipoglicêmicos e anti-inflamatórios, e ainda têm sido usados ​​no tratamento de vários distúrbios circulatórios. Este estudo teve como objetivo determinar a composição centesimal, os níveis de ácidos graxos e a atividade de lipoxigenase de linhagens de soja específicas para a alimentação humana, com diferentes colorações de tegumento. A linhagem MGBR10-16601, de tegumento amarelo, apresentou o teor mais elevado de proteína (37,6 g 100 g-1) e menor teor de gorduras (18,3 g 100 g-1). A linhagem MGBR10-1620, de tegumento amarelo, foi identificada como livre das isoenzimas de lipoxigenase. Os teores de ácidos graxos insaturados variaram de 18,48 a 31,37 mg g-1 para o ácido oleico e de 47,36 a 58,31 mg g-1 para o ácido linoleico. A linhagem de tegumento preto, BRN07-50543, apresentou teores de ácidos oleico (31,37 mg g-1) e linoleico (47,36 mg g-1) inferiores aos padrões definidos pelo Codex Alimentarius para o óleo de soja, e elevado teor de isoflavonas totais (546 mg 100 g-1). A cultivar BRSMG 790A, de tegumento amarelo, apresentou o menor nível de isoflavonas (171,4 mg 100 g-1). Todos os materiais genéticos avaliados estão dentro dos parâmetros de soja comercial para os níveis de proteína bruta, gorduras, fibras alimentares e cinzas.

Palavras-chave : Tegumento preto; Tegumento marrom; Tegumento amarelo; Fibra dietética; Ácidos graxos; Isoflavonas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )