SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número1O TRABALHADOR NO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA NO INTERIOR DO ESTADO DO AMAZONAS: UM ESTUDO QUALITATIVOA COMUNIDADE COMO LOCAL DE PROTAGONISMO NA INTEGRAÇÃO ENSINO-SERVIÇO E ATUAÇÃO MULTIPROFISSIONAL índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Trabalho, Educação e Saúde

versão impressa ISSN 1678-1007versão On-line ISSN 1981-7746

Resumo

BORGES, Josefa Lusitânia de Jesus; CRUZ, Maria Helena Santana  e  LOPES, Maria Amélia da Costa. O MODELO ORGANIZACIONAL DA UNIDADE DE SAÚDE FAMILIAR DE PORTUGAL: UMA ANÁLISE DOS DISCURSOS OFICIAIS. Trab. educ. saúde [online]. 2016, vol.14, n.1, pp.199-220. ISSN 1678-1007.  http://dx.doi.org/10.1590/1981-7746-sip00101.

O objetivo deste artigo é refletir sobre as transformações do trabalho, as demandas de qualificação e de novas competências no âmbito da política de saúde primária, atribuindo especial destaque aos impactos no trabalho dos médicos nas unidades de saúde familiar em Portugal. A investigação de caráter qualitativo realizou-se por meio da consulta a fontes documentais: decretos, leis, planos de ação e relatórios referentes às políticas e à estrutura organizacional nas unidades de saúde, adotando-se a análise de conteúdo para o tratamento dos dados. Preconiza-se que o comprometimento com os processos de requalificação enseja novos movimentos instituintes, fortalecedores da (re)construção da identidade médica, não apenas compreendida como individuação/identificação, mas constituída como um processo contínuo vinculado à identidade pessoal, possibilitando a construção, desconstrução e a reconstrução de algo que permite dar sentido ao trabalho realizado. Para o trabalho em saúde, valoriza-se um novo perfil profissional dotado de elevada qualificação, integrando, de forma inseparável, teoria, saberes técnicos, práticos e sociais. A ‘prestação do serviço’ e a ‘assistência em saúde’ têm uma dimensão subjetiva e individual, mas, ao mesmo tempo, têm expressão em grupos e em populações, assim como são orientadas por valores culturais e pelos padrões clínicos reconhecidos pela ciência.

Palavras-chave : saúde; trabalho; qualificação.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )