SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue2CHANGES IN SOCIAL INDICATORS OF THE NORTHEASTERN REGION AFTER THE IMPLEMENTATION OF PRIMARY HEALTH CARETHE WORK OF INSTITUTIONS IN CRACK SCENES: AN ETHNOGRAPHIC STUDY author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Trabalho, Educação e Saúde

Print version ISSN 1678-1007On-line version ISSN 1981-7746

Abstract

LA-ROTTA, Ehideé Isabel Gómez et al. NOMEAÇÃO E INSTITUCIONALIZAÇÃO DA SAÚDE DO TRABALHADOR: UM CAMPO EM DISPUTA. Trab. educ. saúde [online]. 2019, vol.17, n.2, e0017928.  Epub Feb 28, 2019. ISSN 1981-7746.  https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00179.

Considerando a dispersão de sentidos que constitui a nomeação da área ‘Saúde do Trabalhador’, buscou-se compreender o que está em jogo nas constantes mudanças da nomenclatura nesse campo. Essas alterações ocorrem em uma linha do tempo, mas concomitantemente. Seu marco inaugural foi encontrado na estabilidade do nome ‘medicina do trabalho’, nome institucionalizado pela Organização Internacional do Trabalho, no início da segunda metade do século XX. Desse primeiro gesto de nomeação, seguem outros, estabelecidos em relações tensas e contraditórias de substituição, recobrimento e concorrência como: saúde ocupacional, saúde e segurança no trabalho, e, mais contemporaneamente, em meio a estas variações, encontrou-se o acréscimo do termo ‘Saúde do Trabalhador’. O penúltimo nome é o mais estável e acionado pelas instâncias internacionais e empresariais.

Keywords : saúde do trabalhador; Organização Internacional do Trabalho; análise do discurso; saúde coletiva.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )