SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 issue1Is the ethnographic object indomitable? Some thoughts on new meanings and analysisMuseology and heritage in contemporary cities: a thesis on city management from the perspective of culture and memory preservation author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas

Print version ISSN 1981-8122

Abstract

ROQUE, Maria Isabel Rocha. O museu de arte perante o desafio da memória. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciênc. hum. [online]. 2012, vol.7, n.1, pp. 67-85. ISSN 1981-8122.  http://dx.doi.org/10.1590/S1981-81222012000100006.

Os museus surgiram como síntese representativa de uma realidade, impondo questões sobre a preservação das memórias inerentes à função e à simbologia dos objetos. No caso dos museus de arte, o objetivo era constituir um repositório patrimonial que contribuísse para a criação de uma identidade cultural, pelo que os objetos eram avaliados sobretudo em função da excelência dos seus parâmetros estéticos, em detrimento de outras significações; também a historiografia da arte privilegiava os aspectos formais, estabelecendo atribuições e estilos. Essas circunstâncias determinaram a descontextualização do objeto no espaço museológico. Porém, a partir de meados do século XX, os estudos sobre o público, enquanto entidade plural e diversificada, e os debates teóricos em torno da significação do objeto contribuíram para uma redefinição do discurso museológico. O museu passou a compensar as perdas inerentes ao processo de musealização por meio de um conjunto de procedimentos e ferramentas que recontextualizam os significados do objeto nas suas múltiplas valências. Entre ambos os vetores, de descontextualização e de recontextualização, o museu desafia a nossa memória pessoal e coletiva.

Keywords : Museu; Arte; Patrimônio; Exposição; Percepção; Informação.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese