SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 número1Mobilidades geográfico-profissionais de duas gerações de agricultores familiares assentados na Amazônia orientalGuaraná, a máquina do tempo dos Sateré-Mawé índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas

versão impressa ISSN 1981-8122versão On-line ISSN 2178-2547

Resumo

TRICAUD, Solène; PINTON, Florence  e  PEREIRA, Henrique dos Santos. Saberes e práticas locais dos produtores de guaraná (Paullinia cupana Kunth var. sorbilis) do médio Amazonas: duas organizações locais frente à inovação. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciênc. hum. [online]. 2016, vol.11, n.1, pp.33-53. ISSN 2178-2547.  http://dx.doi.org/10.1590/1981.81222016000100004.

O guaraná (Paullinia cupana Kunth var. sorbilis) é uma planta nativa da Amazônia, conhecida mundialmente por suas propriedades estimulantes. Desde 1974, um processo de modernização dos sistemas de cultivo vem sendo difundido na região por agroindústria monopolista e por empresa de pesquisa agropecuária. Isso se traduziu na difusão de pacotes tecnológicos modernizantes, visando ao aumento da produtividade agrícola. Manejada e consumida originalmente pelos indígenas Sateré-Mawé, o produto vem perdendo vínculo com seu território de origem, o que estimulou, a partir dos anos 1990, a busca por alternativas de valorização da procedência e do modo de produção de base familiar e agroecológica. A pesquisa, realizada com produtores de duas organizações locais do baixo Amazonas, buscou revelar suas inciativas de reterritorialização da produção, suas práticas de manejo e conservação in situ da planta, e suas reações à difusão de formas inovadoras de produção e de inserção no mercado. Partindo-se da hipótese da existência de uma dinâmica funcional diferente em cada organização, identificamos que as relações dos produtores com o mercado, com a proteção do conhecimento tradicional e com a própria planta evoluíram em trajetórias sócio-históricas distintas, as quais resultaram em diferentes sistemas de referências socioculturais, ecológicas e tecnológicas.

Palavras-chave : Manejo do guaraná; Amazônia brasileira; Agricultura familiar; Cadeia produtiva; Organização coletiva; Território.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )