SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.62 número4Crescimento maxilo-mandibular em crianças com fissura unilateral completa de lábio e palato reparada: estudo caso controleComplicações bucais em pacientes expostos à radioterapia de cabeça e pescoço índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


RGO - Revista Gaúcha de Odontologia

versão On-line ISSN 1981-8637

Resumo

MESTRINER, Soraya Fernandes et al. Condições de saúde bucal e qualidade de vida de idosos usuários do Sistema Único de Saúde. RGO, Rev. Gaúch. Odontol. [online]. 2014, vol.62, n.4, pp.389-394. ISSN 1981-8637.  https://doi.org/10.1590/1981-8637201400040000062822.

OBJETIVO:

Analisar as condições de saúde bucal e sócio-econômicas de idosos usuários do Sistema Único de Saúde na unidade de referência Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, bem como sua relação com um indicador subjetivo de impactos das condições bucais na qualidade de vida. Trata-se de um estudo descritivo transversal exploratório.

MÉTODOS:

O grupo de entrevistados foi constituído por 76 idosos mentalmente capacitados, independentes fisicamente, ambos os sexos, com 60 anos ou mais. A coleta de dados aconteceu por meio da aplicação do questionário sobre autopercepção em saúde bucal, Oral Health Impact Profile - OHIP-14 e os dados secundários obtidos dos prontuários dos pacientes atendidos na referida unidade de referência.

RESULTADOS:

Na amostra, 69,74% eram do gênero feminino, 59% tinham 60 a 69 anos (média de 68,5 anos). As frequências das dimensões com maior impacto foram: dor (13,16%) e desconforto psicológico (14,47%); menor impacto, incapacidade social (71%) e desvantagem social (63%). As variáveis gênero, tipo de moradia, necessidade e uso de próteses não tiveram associação com as medidas de qualidade de vida relacionada à saúde bucal. Foi observada uma boa correlação entre autopercepção e os escores do OHIP-14 (r=0.542, p<0.001) e uma associação moderada (r=0.28, p<0,01) entre maior renda e os escores do OHIP-14.

CONCLUSÃO:

Concluiu-se que autopercepção em saúde bucal e renda dos idosos expressaram impacto percebido de sua saúde bucal sobre a qualidade de vida.

Palavras-chave : Saúde bucal; Saúde do idoso; Qualidade de vida.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )