SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.65 número2Distribuição espacial das perdas dentárias em uma população de adultosA prevalência da queilite actínica em agentes comunitários de saúde índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


RGO - Revista Gaúcha de Odontologia

versão impressa ISSN 0103-6971versão On-line ISSN 1981-8637

Resumo

FRITOLI, Aretuza et al. Avaliação das espécies Enterococcus faecalis, Staphylococcus warneri e Staphylococcus aureus em adultos com periodontite crônica generalizada. RGO, Rev. Gaúch. Odontol. [online]. 2017, vol.65, n.2, pp.121-127. ISSN 0103-6971.  https://doi.org/10.1590/1981-863720170002000043137.

Objetivo:

Identificar e quantificar os níveis de três espécies bacterianas que foram recentemente apontadas como possíveis “novos” patógenos periodontais (Enterococcus faecalis, Staphylococcus warneri e Staphylococcus aureus), em indivíduos periodontalmente saudáveis e com periodontite crônica generalizada.

Métodos:

A amostra foi composta por 30 indivíduos adultos com periodontite crônica generalizada e 10 periodontalmente saudáveis. Nove amostras de biofilme subgengival foram coletadas por indivíduo e analisadas individualmente pela técnica de checkerboard DNA-DNA hybridization.

Resultados:

Os níveis médios de E. faecalis e S. warneri foram maiores no grupo com periodontite crônica do que no de saúde periodontal (p<0,05). Além disso, um maior percentual de indivíduos com periodontite estavam colonizados pelas três espécies avaliadas em comparação com os indivíduos saudáveis (p<0,05). Essa diferença entre os dois grupos foi de 40 pontos percentuais para E. faecalis (presente em 90% dos indivíduos com periodontite e 50% dos saudáveis) e S. warneri (100% e 60%, respectivamente), e de 26 pontos percentuais para S. aureus (86% e 60%, respectivamente).

Conclusão:

E. faecalis e S. warneri tem potencial para serem patógenos periodontais. O papel do S. aureus foi menos evidente, uma vez que esta espécie estava mais prevalente e em níveis relativamente mais altos do que as outras duas espécies em saúde. Estes dados podem guiar futuros estudos sobre o papel dessas espécies na etiologia das periodontites e ajudar a estabelecer tratamentos mais eficazes para essas infecções.

Palavras-chave : Periodontite crônica; Microbiota; Noxas; Doenças periodontais..

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )