SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.67A relação entre os métodos de armazenamento e a formação de defeitos dentinários (trincas)Fatores associados ao sangramento gengival em adolescentes índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


RGO - Revista Gaúcha de Odontologia

versão impressa ISSN 0103-6971versão On-line ISSN 1981-8637

Resumo

RICARDI, Felipe de Brum et al. Resistência de união e da microinfiltração marginal em restaurações fotopolimerizadas com LED e luz halógena associadas a três modos de aplicação de um sistema adesivo universal: estudo in vitro. RGO, Rev. Gaúch. Odontol. [online]. 2019, vol.67, e20190031.  Epub 13-Jun-2019. ISSN 0103-6971.  http://dx.doi.org/10.1590/1981-86372019000313586.

Objetivo:

Avaliar a resistência de união e microinfiltração marginal em restaurações de resina composta, utilizando sistema adesivo Single Bond Universal associado com fotoativadores Ultralux (halógeno) e Bluephase (LED).

Métodos:

Para resistência de união, oitenta terceiros molares humanos hígidos foram divididos: Halógena (n=40); LED (n=40), sendo subdivididos de acordo com a técnica de aplicação do sistema adesivo: condicionamento total-esmalte; autocondicionante-esmalte; condicionamento total-dentina; autocondicionante-dentina. Os dentes foram submetidos ao teste de microtração e o padrão de fratura foi observado em microscópio ótico – 40X de aumento, analisadas pelos testes ANOVA, Tukey e Fisher (5%). Para o ensaio de microinfiltração marginal, 120 cavidades classe II foram preparadas em sessenta terceiros molares humanos hígidos, aleatoriamente divididos: Halógena (n=30); LED (n=30) e subdivididos de acordo com a técnica de aplicação do sistema adesivo: condicionamento total; condicionamento seletivo; autocondicionante. Os dentes foram termociclados 2000 vezes (±5/55ºC), corados em fucsina básica 5% e seccionados para avaliações qualitativa e quantitativa, analisados pelos testes Kruskall-Wallis e Dunn (5%).

Resultados:

Para resistência de união em esmalte e dentina, a aplicação do adesivo com condicionamento ácido prévio, foi melhor que o autocondicionante (p<0.0001), independentemente do tipo de fotoativador utilizado (p<0.05). O condicionamento total mostrou os menores valores de microinfiltração, (p<0.0001).

Conclusão:

O condicionamento total, obteve os melhores resultados em relação às outras técnicas de aplicação do sistema adesivo em ambos os testes, independentemente do tipo de aparelho fotoativador.

Palavras-chave : Adesivos dentários; Odontologia; Aderência dentária por fotopolimerizaçao.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )