SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.67Microneurorrafia do nervo mentoniano durante a remoção de um odontoma giganteTerapia fotodinâmica em Endodontia: relato de caso índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


RGO - Revista Gaúcha de Odontologia

versão impressa ISSN 1981-8637versão On-line ISSN 1981-8637

Resumo

DANTAS, Marcos Vinícius Mendes; SOUZA, Paloma Beatriz Rosa Nunes de  e  GABRIELLI, Marisa Aparecida Cabrini. Diagnóstico e tratamento do granuloma eosinofílico de mandíbula: relato de caso. RGO, Rev. Gaúch. Odontol. [online]. 2019, vol.67, e20190029.  Epub 13-Jun-2019. ISSN 1981-8637.  http://dx.doi.org/10.1590/1981-86372019000293576.

O granuloma eosinofílico é a forma mais comum da Histiocitose das células de Langerhans e que na maioria das vezes é representada por uma lesão osteolítica unilocular podendo acometer crianças e adultos. Trata-se de uma lesão óssea destrutiva caracterizada por presença de um vasto número de eosinófilos e histiócitos, podendo ser localizada ou multifocal. Apresenta maior incidência nas duas primeiras décadas de vida e tende a afetar as regiões de corpo e ângulo mandibular. A sintomatologia e sinais clínicos mais frequentes são dor, edema, ulceração, necrose da gengiva, destruição do osso alveolar, consequentemente mobilidade e perda dentária. As medidas terapêuticas para essa patologia são a curetagem cirúrgica, a irradiação local e a quimioterapia. O objetivo deste trabalho é apresentar um caso clínico de granuloma eosinofílico ocorrido em criança de 9 anos de idade que procurou tratamento devido a um aumento volumétrico em face, mobilidade dentária, queixa dolorosa e presença de úlcera intra-oral no fundo de sulco vestibular da região do ângulo mandibular, lado direito. Exames de imagens bem como biópsia incisional foram realizados. Após o resultado histopatológico da biópsia com confirmação do diagnóstico, a paciente foi submetida ao tratamento cirúrgico por meio de curetagem e instalada placa de reconstrução para evitar fratura patológica. No momento, apresenta acompanhamento pós-operatório de 14 anos sem recidiva da lesão ou comprometimento do crescimento mandibular. Além disso, será apresentada uma discussão do tipo de lesão com base na literatura atual.

Palavras-chave : Curetagem; Granuloma eosinofílico; Histiocitose.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )