SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número3ABORDAGENS PARA CLASSIFICAÇÃO DO ESTÁDIO SUCESSIONAL DA VEGETAÇÃO DO PARQUE NACIONAL DE SÃO JOAQUIM EMPREGANDO IMAGENS LANDSAT-8 E RAPIDEYEANÁLISE DOS MÉTODOS DE POSICIONAMENTO E DOS PARÂMETROS DEFINIDORES DA QUALIDADE DE UM LEVANTAMENTO BATIMÉTRICO índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Boletim de Ciências Geodésicas

versão impressa ISSN 1413-4853versão On-line ISSN 1982-2170

Resumo

SANTOS, Alex da Silva; MEDEIROS, Nilcilene das Graças; SANTOS, Gérson Rodrigues dos  e  LISBOA FILHO, Jugurta. Uso da Geoestatística na Avaliação da Acurácia Posicional Absoluta de dados Geoespaciais. Bol. Ciênc. Geod. [online]. 2017, vol.23, n.3, pp.405-418. ISSN 1413-4853.  http://dx.doi.org/10.1590/s1982-21702017000300027.

Resumo: Na área de Geociências é intuitivo pensar na correlação espacial de um fenômeno em estudo, e a Geoestatística dispõe de ferramentas para identificar e representar o comportamento desta dependência. A análise espacial dos resultados de uma inspeção de qualidade de um produto cartográfico, geralmente, não é abordada nas normas, restrita apenas à conclusões descritivas e tabulares, baseadas no pressuposto da Estatística Clássica de independência dos dados observados. Na Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais do Brasil (INDE), diversos produtos cartográficos devem ser disponibilizados à sociedade, junto com seus metadados. A presente pesquisa propõe uma metodologia de inspeção da qualidade, baseada em normas internacionais e no Padrão de Exatidão Cartográfica (PEC), usando métodos geoestatísticos e a representação espacial desta aferição, por meio de mapas de qualidade posicional. O método de avaliação da qualidade de dados foi aplicado sobre a Base Cartográfica Contínua do Brasil, na escala 1:250000 - BC250, com foco na acurácia posicional absoluta. O mapa de qualidade gerado apresentou regionalizações do erro planimétrico, confirmadas pela equipe produtora da referida base cartográfica do IBGE. Tais informações podem subsidiar usuários e os próprios produtores no entendimento do comportamento espacial da qualidade do produto cartográfico em estudo.

Palavras-chave : Geoestatística; Qualidade de dados espaciais; Acurácia posicional; Visualização de incertezas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )