SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue33“Photography is the Destruction of History”: Flusser and the Victory of Memory over History in the Age of Technical ImagesPoetry as erasure in Carlfriedrich Claus and Ana Hatherly author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Pandaemonium Germanicum

On-line version ISSN 1982-8837

Abstract

BOLLE, Willi. De Ouro Preto a Diamantina: refazendo a viagem de Spix e Martius de 1818. Pandaemonium ger. [online]. 2018, vol.21, n.33, pp.16-35. ISSN 1982-8837.  http://dx.doi.org/10.11606/1982-8837213316.

Por ocasião do bicentenário da viagem dos naturalistas alemães Spix e Martius pelo Brasil (1817-1820), um grupo de pesquisadores ligados ao Instituto Martius-Staden (São Paulo) refez em março de 2017 um trecho daquela expedição: de Ouro Preto a Diamantina. O principal objetivo foi estudar as continuidades e as mudanças ocorridas ao longo desses 200 anos. Estes foram os lugares visitados: 1) Ouro Preto, a antiga Vila Rica, capital da província de Minas Gerais; 2) no distrito de Mariana, as comunidades de Bento Rodrigues e Paracatu, destruídas pelo desastre ambiental ocorrido em 2015; 3) o Parque Nacional e o Santuário da Serra do Caraça, fundado em 1774; 4) as cidades de Sabará e do Serro, antiga Vila do Príncipe, e o Pico do Itambé (2052 metros), na Serra do Espinhaço, a divisa entre os biomas da Mata Atlântica e do Cerrado; e 5) a cidade de Diamantina, antigo Arraial de Tijuco, e seus arredores, incluindo um local de garimpagem.

Keywords : Viagens e explorações científicas; Spix e Martius; Viagem pelo Brasil.

        · abstract in English | German     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )