SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 número especial“Aqui a conversa é profissional, [...] Eu sou a pintora!”: resistência no canteiro de obraAssociação entre estado nutricional, aleitamento materno exclusivo e tempo de internação hospitalar de crianças índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Gaúcha de Enfermagem

versão On-line ISSN 1983-1447

Resumo

SEHNEM, Graciela Dutra et al. A saúde no adolescer com HIV/aids: caminhos para uma agenda pós-2015. Rev. Gaúcha Enferm. [online]. 2015, vol.36, n.spe, pp.39-46. ISSN 1983-1447.  http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2015.esp.57385.

Objetivo

Relacionar a percepção de saúde do adolescente que vive com HIV/aids com possíveis estratégias para reduzir a propagação do vírus.

Método

Estudo qualitativo, exploratório-descritivo, desenvolvido no Serviço de Atendimento Especializado, em um município do interior do Rio Grande do Sul, com 15 adolescentes que vivem com HIV/aids. As informações foram coletadas em 2013 por meio de entrevista semiestruturada e analisadas pela análise temática.

Resultados

A análise das informações resultou em duas categorias: Percepções de Saúde e Adolescer com HIV/aids as quais possibilitaram relacionar o viver com HIV/aids e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio com estratégias que possibilitem reduzir a propagação do vírus.

Conclusões

Os adolescentes com HIV/aids percebem-se saudáveis, portanto, as estratégias para a redução da propagação do vírus devem estar centradas no autocuidado e na redução do preconceito e do estigma na sociedade, sendo estas ações sugeridas como pauta à próxima agenda de objetivos do milênio.

Palavras-chave : Objetivos de Desenvolvimento do Milênio; Adolescência; Síndrome da imunodeficiência adquirida; Enfermagem.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )