SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número4Significados a respeito da prevenção ao HIV/aids e da sexualidade para jovens católicosManutenção da abstinência do tabaco por ex-fumantes: estudo fenomenológico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Gaúcha de Enfermagem

versão On-line ISSN 1983-1447

Resumo

CARVALHO, Jessica Liz da Silva  e  NOBREGA, Maria do Perpétuo Socorro de Sousa. Práticas integrativas e complementares como recurso de saúde mental na Atenção Básica. Rev. Gaúcha Enferm. [online]. 2017, vol.38, n.4, e2017-0014.  Epub 21-Maio-2018. ISSN 1983-1447.  https://doi.org/10.1590/1983-1447.2017.04.2017-0014.

OBJETIVO

Verificar o conhecimento dos profissionais atuantes na Atenção Básica sobre as Práticas Integrativas e Complementares (PIC) e se as percebem como um recurso de cuidado em Saúde Mental.

MÉTODO

Estudo quantitativo, realizado com 70 profissionais de uma Unidade Básica de Saúde no município de São Paulo entre maio e junho de 2016. Os dados foram coletados mediante questionário elaborado pelas pesquisadoras. Para análise estatística, considerou-se a distribuição de frequência das variáveis e o teste de Fisher.

RESULTADOS

Os profissionais afirmam conhecer alguma PIC (73,9%), que usuários do serviço com questões de Saúde Mental se beneficiariam das mesmas (94,2%), que gostariam de receber capacitação (91,3%) e que as consideram uma possibilidade de recurso para o cuidado em Saúde Mental (92,8%).

Conclusão:

O conhecimento dos profissionais precisa ser aprofundado. Ainda assim, os mesmos consideram as PIC como um recurso em Saúde Mental na Atenção Básica.

Palavras-chave : Terapias complementares; Atenção primária à saúde; Saúde mental..

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )