SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número3IMAGENS E DESENHOS INFANTIS NOS PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO DE SENTIDOS EM UMA SEQUÊNCIA DE ENSINO SOBRE CICLO DA ÁGUAA MEDIDA NAS PESQUISAS EM EDUCAÇÃO: EMPREGANDO O MODELO RASCH PARA ACESSAR E AVALIAR TRAÇOS LATENTES índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte)

versão impressa ISSN 1415-2150versão On-line ISSN 1983-2117

Resumo

SILVEIRA JUNIOR, Célio da; LIMA, Maria Emília Caixeta de Castro  e  MACHADO, Andréa Horta. LEITURA EM SALA DE AULA DE CIÊNCIAS COMO UMA PRÁTICA SOCIAL DIALÓGICA E PEDAGÓGICA. Ens. Pesqui. Educ. Ciênc. (Belo Horizonte) [online]. 2015, vol.17, n.3, pp.633-656. ISSN 1983-2117.  https://doi.org/10.1590/1983-21172015170305.

Neste trabalho, com base nos fundamentos da perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento humano, enfocamos a problemática da mediação pedagógica da leitura de textos didáticos de ciências em sala de aula. Argumentamos a favor da leitura de textos de ciências, para se aprender ciências, e sobre ao papel central que a mediação docente desempenha nesse processo. A partir de dados de uma mediação de leitura específica, discutimos as ações do professor frente às contrapalavras dos estudantes que emergiram durante uma leitura compartilhada. Concluímos que a mediação constituiu-se como uma prática social dialógica (pela palavra) e pedagógica (pelo outro), que contribui para o processo de compreensão de/sobre ciências pelos estudantes, além de resultarem um novo texto coletivamente construído pela oferta de contrapalavras.

Palavras-chave : Mediação; Leitura; Ensino e aprendizagem de ciências..

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )