SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número2AVALIAÇÃO DE POTENCIAL PROBIÓTICO FRENTE À INFECÇÃO EXPERIMENTAL POR VÍBRIOS EM PÓS-LARVAS DE CAMARÃO MARINHOREGISTRO DE Digonogastra sp. (HYMENOPTERA: BRACONIDAE) PARASITANDO Diatraea flavipennella (LEPIDOPTERA: CRAMBIDAE) EM ALAGOAS, BRASIL índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Caatinga

versão impressa ISSN 0100-316Xversão On-line ISSN 1983-2125

Resumo

VIEIRA, FLAVIANA DE ANDRADE et al. EFICIÊNCIA TÉCNICO-ECONÔMICA DO RENDIMENTO DE GRÃOS VERDES DE FEIJÃO-CAUPI FERTILIZADO COM FLOR-DE-SEDA. Rev. Caatinga [online]. 2018, vol.31, n.2, pp.504-510. ISSN 0100-316X.  https://doi.org/10.1590/1983-21252018v31n227rc.

Este estudo teve como objetivo determinar as doses de eficiência agronômica e econômica máximas em função de diferentes quantidades de biomassa de flor-de-seda [Calotropis procera (Ait.) R.Br.] adicionadas ao solo, que resultem no rendimento máximo de grãos verdes de feijão caupi no semiárido do estado do Rio Grande Norte, Brasil. O experimento foi conduzido na Fazenda Experimental "Rafael Fernandes" da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), Alagoinha, RN, no período de agosto a novembro de 2013. No experimento foi usado um delineamento de blocos completos casualizados com cinco repetições. Os tratamentos consistiram de 20, 35, 50 e 65 t ha-1 (em base seca) de biomassa de flor-de-seda adicionada ao solo. As características avaliadas foram: número de vagens verdes por m2, produtividade e massa seca de vagens verdes, número de grãos verdes por vagem, peso de 100 grãos verdes e massa seca de grãos verdes. Os seguintes indicadores econômicos foram determinados: rendas bruta e líquida, custos operacionais de produção, taxa de retorno e índice de lucratividade. A eficiência agronômica máxima do rendimento de grãos verdes de feijão-caupi foi alcançada com o rendimento de 3,05 t ha-1, utilizando-se 61,0 t ha-1 de biomassa de flor-de-seda incorporada ao solo. A eficiência econômica máxima produziu uma renda liquida de R$ 8.701,42, no rendimento de grãos verdes de 3.02 t ha-1 com 53,57 t ha-1 de biomassa de flor-de-seda adicionada ao solo. O uso da flor-de-seda como adubo verde apresenta viabilidade técnico-econômica no cultivo do feijão-caupi para grãos verdes nas condições semiáridas do Rio Grande do Norte.

Palavras-chave : Vigna unguiculata; Calotropis procera; Adubação verde.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )