SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número1A CONDIÇÃO DE ARMAZENAMENTO INTERFERE NO POTENCIAL FISIOLÓGICO E SANITÁRIO E NO TEOR DE ÓLEO DE SEMENTES DE MAMONA?CO-INOCULAÇÃO DE BACTÉRIAS PROMOTORAS DE CRESCIMENTO EM PLANTAS E Glomus clarum EM MANDIOCA MICROPROPAGADA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Caatinga

versão impressa ISSN 0100-316Xversão On-line ISSN 1983-2125

Resumo

NUNES, Luma Rayane de Lima et al. GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI EM RESPOSTA AOS ESTRESSES SALINO E TÉRMICO. Rev. Caatinga [online]. 2019, vol.32, n.1, pp.143-151.  Epub 09-Maio-2019. ISSN 0100-316X.  http://dx.doi.org/10.1590/1983-21252019v32n115rc.

A salinidade é prejudicial ao desenvolvimento vegetal, causando diferentes danos às espécies, ou até mesmo entre genótipos da mesma espécie, com os efeitos sendo agravados quando combinado a outro estresse, como o térmico. Objetivou-se avaliar a tolerância ao estresse salino de genótipos de feijão-caupi (Vigna unguiculata L. Walp.) em diferentes temperaturas. As sementes dos genótipos Pujante, Epace 10 e Marataoã foram semeadas em rolos de papel (Germitest®), umedecidos com diferentes concentrações salinas de 0,0 (controle); 1,5; 3,0, 4,5 e 6,0 dS m-1, acondicionados em câmara de germinação (B.O.D.) nas temperaturas de 20, 25, 30 e 35 ºC. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, em parcela subdividida no esquema de 3×4×5, com quatro repetições por tratamento. As variáveis analisadas foram porcentagem de germinação, primeira contagem de germinação, comprimento da parte aérea e da raiz e massa seca total da plântula. Nas condições de temperaturas de 30 e 35 °C, o aumento da concentração salina foi mais prejudicial à germinação dos genótipos Epace 10 e Pujante, enquanto para o Marataoã isto ocorreu na temperatura de 20 °C. Na temperatura de 25 °C a germinação e o vigor dos genótipos foram maiores, sendo que, o genótipo Pujante mostrou-se mais tolerante ao estresse salino, enquanto Epace 10 e Marataoã a temperaturas elevadas. A germinação dos genótipos de feijão-caupi foi mais sensível ao estresse salino quando submetidas ao estresse térmico, causado por temperatura baixa de 20 °C ou elevada de 35 °C.

Palavras-chave : Vigna unguiculata; Potencial fisiológico; Salinidade; Tolerância.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )