SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número1GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI EM RESPOSTA AOS ESTRESSES SALINO E TÉRMICOALTERAÇÕES NO SOLO E PRODUTIVIDADE DE MILHO-VERDE ADUBADO COM ÁGUA RESIDUÁRIA DA SUINOCULTURA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Caatinga

versão impressa ISSN 0100-316Xversão On-line ISSN 1983-2125

Resumo

LOPES, Esmeralda Aparecida Porto et al. CO-INOCULAÇÃO DE BACTÉRIAS PROMOTORAS DE CRESCIMENTO EM PLANTAS E Glomus clarum EM MANDIOCA MICROPROPAGADA. Rev. Caatinga [online]. 2019, vol.32, n.1, pp.152-166.  Epub 09-Maio-2019. ISSN 0100-316X.  http://dx.doi.org/10.1590/1983-21252019v32n116rc.

Os fungos micorrízicos arbusculares (FMA) e com as bactérias promotoras de crescimento (BPCPs) beneficiam a sobrevivência e o desenvolvimento de plântulas; tais benefícios são atribuídos ao aumento da absorção de nutrientes, aumento da taxa fotossintética, e aumento da tolerância a estresse abiótico. O objetivo deste estudo foi o de avaliar se a co-inoculação de BPCPs e do FMA, Glomus clarum, melhora o crescimento de Manihot esculenta Crantz micropropagada. As BPCPs utilizadas foram Azospirillum amazonense (BR 11140), Herbaspirillum seropedicae (BR 11175), Gluconacetobacter diazotrophicus (BR 11284) e Streptomyces sp. (S 30), isoladas e em mistura com dupla inoculação (Streptomyces sp. + A. amazonense), (Streptomyces sp. + H. seropedicae), (Streptomyces sp. + G. diazotrophicus), (A. amazonense + H. seropedicae), (A. amazonense + G. diazotrophicus), (H. seropedicae + G. diazotrophicus). As estirpes de BPCPs inoculadas na mandioca cv. "BRA Pretinha III" influenciaram a colonização micorrízica e o número de glomerosporos. Nessas condições ocorreram efeitos sinérgicos de Glomus clarum com essas BPCPs. O teor de proteína bruta revelou a contribuição de BPCPs na nutrição nitrogenada de mandioca em que as plantas inoculadas assimilaram N em proporção igual àquelas que receberam nitrogênio mineral. A inoculação combinada de BPCPs na presença de Glomus clarum foi significativa na mandioca e melhorou o crescimento da planta ao longo do tempo, como em todas as variáveis estudadas. A co-inoculação de BPCPs e FMA pode atender a necessidade de N para mandioca, implicando redução no uso de fertilizante nitrogenado.

Palavras-chave : Manihot esculenta Crantz; Micropropagação; BPCP; Sinergismo; Espodossolo.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )